Se o seu filho ficou retido e você não concorda com a decisão da escola e mora no Estado de São Paulo você deverá seguir a Deliberação CEE n.127/2014 que altera a Deliberação CEE-SP n.120/2014 e revoga a Deliberação CEE-SP n.11/96. (texto atualizado em 27/10/2014)

Então, o que está a valer no Estado de São Paulo é a Deliberação CEE-SP n.127/2014.

Saiba mais aqui

Procedimentos:

a) Ter ciência da retenção;

b) A partir da ciência de retenção você terá um prazo de 10 dias corridos (por isso, cuidado com o final de semana, porque não são úteis e sim corridos) para entrar com Pedido de Reconsideração;

c) O pedido (elaborado em duas vias) é dirigido para a Diretora Pedagógica e protocolado na secretaria da escola;

d) Após o protocolo a escola terá 10 dias corridos para a devolutiva, porém este prazo será suspenso durante os períodos de recesso escolar e férias dos docentes;

e) A Direção da Escola convocará o Conselho de Classe e este analisará novamente o processo de ensino/aprendizagem de seu filho;

f) Se a resposta permanecer a mesma, isto é, o Conselho de Classe mantiver a retenção e , mesmo assim, você não aceitar poderá entrar com Recurso;

g) O Recurso é protocolado também na escola, porém ele é endereçado ao Dirigente Regional de Ensino que supervisiona a escola de seu filho;

h) A escola encaminhará o pedido de Recurso para o Dirigente Regional com todos os documentos comprobatórios da decisão de retenção: diários de classe, planos de trabalho de cada componente curricular, ficha individual de avaliação periódica (de cada bimestre ou trimestre); avaliações, atas de reuniões com os pais, atas do Conselho de Classe dos bimestres ou trimestres, Regimento Escolar, Projeto Pedagógico. Enfim, todos os documentos que possam comprovar que a escola procedeu de forma correta em suas ações educativas e que a decisão de retenção é apropriada;

i) A Diretoria de Ensino terá um prazo de 15 dias para dar a devolutiva;

j) A decisão da D.E. será informada aos pais pela escola em prazo de 5 dias a partir do recebimento da devolutiva da D.E.

l) Se a decisão da D.E. mantiver a reprovação, os pais poderão entrar com Recurso Especial endereçado ao Conselho Estadual de Educação, mas só se houver um fato novo, discriminação, não cumprimento do Regimento Escolar ou da legislação vigente. O Recurso Especial será interposto na Diretoria de Ensino após 5 dias da ciência da devolutiva.

m) A Diretoria de Ensino terá um prazo de 5 dias para encaminhar para o CEE.

n) Se houver divergência entre a decisão da escola e da Diretoria de Ensino , prevalecerá a da DE até a manifestação do CEE.

Agora , atenção, o pedido de reconsideração é DIREITO dos alunos , mas ele deverá ser solicitado 10 dias após a ciência da reprovação . A perda do prazo inviabiliza todo o processo.

Fiquem atentos.

Tags: , , , , , , ,

Veja Também: Sem assuntos relacionados.

160 Comentários »

  1. Heitor comenta,

    dezembro 12, 2011 @ 15:57

    Cara Professora Sonia,
    Sou professor da rede pública com experiência no ensino básico e por isso me sinto bem à vontade para lhe propor que reflitamos sobre a necessidade de incutir em nossos alunos o desejo e também a responsabilidade de estudar. Nosso maior desafio é formar cidadãos dispostos a lutar pelos seus direitos e encarar suas responsabilidades. A minha reflexão se dirige então ao seu post ‘o que posso fazer meu filho repetiu’. Veja ali não se propõe que os pais procurem saber o motivo pelo qual seu filho repetiu, uma atitude a meu ver muito importante. Proponho algumas questões para reflexão:
    -quanto tempo seu filho estudava as matérias nas quais foi reprovado?
    -qual era seu comportamento nas aulas?
    -quantos livros leu? frequentava a biblioteca?
    -era um elemento participativo no contexto das aulas?
    -era frequente?
    Diante de uma repetência temos a oportunidade única de discutirmos, pais , escola, professores, supervisores e dirigentes políticos de discutirmos a questão de forma Pedagógica e não meramente jurídica.
    Grato pelo seu tempo.
    Abs

  2. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 13, 2011 @ 2:34

    Olá Prof.Heitor , agradeço a sua visita e sua contribuição. Penso que você complementou o meu post, porque não era a minha intenção escrever a respeito do bom comportamento de um estudante. Isso, a meu ver já foi dito e com muita propriedade, por muitos educadores.

    A minha intenção com o post era outra, dizer aquilo que não se diz e que a escola sempre escamoteia: o direito que pais e alunos (e aí não depende do comportamento ser bom ou ruim) possuem enquanto cidadãos de recorrer de uma decisão do Conselho de Classe.

    Quando fui diretora enfatizava para os alunos (penso que contribuindo para a formação de cidadãos) o direito que tinham de pedir reavaliação (ECA) caso não compreendessem os critérios avaliativos adotados e para os pais apresentava, já no início do ano letivo, a Deliberação N.11/96 destacada no calendário escolar para que tivessem ciência. Em contrapartida, os deveres também eram apresentados aos alunos a partir do estudo do Regimento Escolar que é efetivamente a primeira “lei”, digamos assim, que o aluno tem contato. Lá estão todas as regras de convivência, os deveres e direitos de todos aqueles que fazem parte da comunidade escolar.

    De modo que a legislação educacional sempre fez parte do meu trabalho de docente e de direção. Lembro-me que tanto eu como os professores não nos sentíamos constrangidos quando algum pai entrava com processo de recurso na Diretoria de Ensino. Nada é mais penoso (e você sabe disso) do que reter um aluno e ,portanto, compartilhar essa responsabilidade com a Diretoria de Ensino era uma experiência muita rica: se estivéssemos corretos como achávamos, teríamos uma confirmação da boa condução de nosso trabalho e se estivéssemos equivocados (porque não nos sentíamos livres de cometer algum tipo de engano), saberíamos como corrigí-lo. Assim sempre saíamos enriquecidos de um processo de recurso.

    Penso , portanto, que o seu comentário , que apresenta os deveres, complementa o meu post, que enfatiza os direitos, e é essa complementaridade que nos faz , alunos e educadores, cidadãos a cada novo dia.
    Forte abraço

  3. Maria Silvana comenta,

    dezembro 16, 2011 @ 21:40

    E quando uma criança apresenta Déficit de Atenção, consegue se expressar muito bem, tem um bom acompanhamento familiar, porém tem dificuldade na realização das provas, ficou de recuperação, fez quatro provas no mesmo dia (de acordo com o que foi proposto pela escola) não conseguiu passar em duas matérias (português e inglês), a direção da escola não quis reconsiderar.
    Isso cabe o recurso?

  4. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 17, 2011 @ 18:10

    Olá Maria Silvana, cabe recurso sim.

    Sempre há a possibilidade do recurso porque ele é um direito que temos de discordar. De modo que você siga os procedimentos listados aqui no neste post , ok?

    Abraços

  5. Adriana Socorro comenta,

    dezembro 20, 2011 @ 15:22

    Olá prezados !
    Boa tarde !!

    Encontrei este site “folhando” na net, pois estou passando por algo parecido com o que está escrito acima.

    Meu filho foi “considerado” pelo conselho de classe como repetente, digo isto, pois logicamente não concordo com tal decisão. Fui até a escola no dia para pegar o resultado e me senti muito mal ( juntamente com meu filho ). Estávamos estudando as matérias dadas com dificuldade pela cordenadora pedagógico, aproximadamente desde meados do mês de setembro, com 2 aulas particulares/semana, existiu um gráfico crescente no interesse de uma forma geral por parte dele, chegando no final realmente em questão de NOTA não conseguiu atingir, porém, o que me dói profundamente, é que a cada vez que lembro do meu pequeno querido esforçado, é a expressão ao ler o edital. Após tantos dias, em cima de livros, apostilas, professora particular, então eu pergunto, onde está o critério ?? Fui franca e clara no dia com o conselho : Vocês são desumanos sim !!!!

    Quanto as perguntas do Sr. Heitor acima, respondo :

    -quanto tempo seu filho estudava as matérias nas quais foi reprovado? Em média 2 dias antes de cada prova.

    -qual era seu comportamento nas aulas? Sempre um menino tranquilo, inclusive o próprio conselho confirmou isto !
    -quantos livros leu? frequentava a biblioteca? Entregava 2 livros por bimestre, onde a exigência era 1, sempre gostou de ler.

    -era um elemento participativo no contexto das aulas? Sim, bastante participativo na maioria das disciplinas, e na grande maioria com nota superior a 9.0.

    -era frequente? Teve 1 falta em português e 2 em matemática durante o ano todo, comprovados em boletim.

    Diante de uma repetência temos a oportunidade única de discutirmos, pais , escola, professores, supervisores e dirigentes políticos de discutirmos a questão de forma Pedagógica e não meramente jurídica.

    Resposta : Exatamente isto, quem o conselho pensa que é ? Deus ? Uma entidade acima de qualquer coisa ou de qualquer pessoa, ou mesmo da família ou dos alunos ??

    Fui com a proposta de conversarmos, mas todos estavam irredutíveis, com uma empáfia no olhar, dignos de pena … e logicamente, não deram a mínima para minha solicitação, tendo em vista tudo isto, iremos entrar com RECURSO !!

    E a todos que puderem ler isto, NÃO DESISTAM, não deixem que outros digam ou julguem seus filhos ( nem digo injustamente, pois na verdade para mim, ninguém pode nos julgar, somente Deus ), porém, corram atrás dos interesses reais de suas famílias e de seus filhos !! E boa sorte à todos.

    Atenciosamente,

    Adriana Socorro

  6. aylla comenta,

    janeiro 12, 2012 @ 2:41

    Cara professora Sônia,

    venho te agradecer por ter me orientado e e esclarecido todas as minhas dúvidas sobre a escola ter reprovado meu filho no 2o ano do Ensino Fundamental por causa das faltas. Não sei se você se lembra que me passou um documento alegando que eles não poderiam reprová-lo, pois relatei a doença de constipação e justifiquei todas as faltas.

    Lhe serei grata para sempre. Eles fizeram novas avaliações e pediram algo que provasse a problema de constipação e levei a xerox do prontuário do posto de saúde eles não tiveram alternativa e ontem já recebi a transferência dele para cursar o 3° ano do Ensino Fundamental.

    Muito obrigado, estarei sempre orando para que o Senhor Jesus lhe dê graça ,paz e bençãos sem medidas . Mais uma vez OBRIGADO POR TUDO…..
    UM ABRAÇO GRANDE.

  7. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 12, 2012 @ 2:42

    Querida Aylla, agradeço de coração!

    Fico feliz que os meus conhecimentos ajudaram o seu filho a ser aprovado como deveria!

    Parabéns para você que foi atrás e buscou. “Bata e a porta se abrirá”, não é verdade?

    Muito sucesso para vocês em 2012!

  8. Serginaldo moreira comenta,

    janeiro 23, 2012 @ 20:45

    Depois de sua orientação, procurei a escola do meu filho o o pedido de revisão do resultado final e consegui que o conselho mudasse de opinião e meu filho passou de ano.
    Obrigado pela orientação.

  9. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 23, 2012 @ 21:06

    Que boa notícia Serginaldo!

    Sempre que precisar venha fazer visitar o blog, pois estarei o ano todo postando assuntos de interesses dos pais.

    Forte abraço e sucesso nesse 2012!

  10. DAGNA ARAUJO comenta,

    fevereiro 7, 2012 @ 16:03

    bOA tARDE,

    gOSTARIA DE SABER COMO FAÇO PRA ENTRAR COM UM RECURSO CONTRA A RETENÇÃO DA MINHA FILHA NO 2 ANO DO ENSINO MEDIO, SEGUNDO A ESCOLA POR NOTAS. oCORRE QUE NEM EU NEM ELA FOMOS A REUNIAO DO FINAL DE ANO, ESTAVAMOS TRABALHANDO, TIVE QUE AGUARDAR A ESCOLA REABRIR APOS O RECESSO PRA SABER SE MINHA FIHA PASSOU E REMATRICULAR ELA, ELES FALRAM QUE ELA TINHA FICADO RETIDA POR NOTAS. QUESTIONEI O BOLETIM DELA, ELES MANDARAM EU ENTRAR NO SITE QUE AS NOTAS ESTAVAM LA, FIQUEI POR 15 DIAS ENTRANDO NO SITE E A MENSAGEM QUE DA E QUE A ESCOLA NAO COLOCOU AS NOTAS DELA. MINHA PERGUNTA E A SEGUINTE A ESCOLA NAO EH OBRIGADA A ME FORNECER O BOLETIM???, PORQUE ELES ALEGAM QUE SO ATRAVES DO SITE POSSO PEGAR!!!!, QUER DIZER ESTOU TENTANDO A 15 DIAS E COM ISSO O PRAZO PARA ENTRAR COM O RECURSO VAI ACABANDO, E ELES ME INFORMARAM QUE O RECURSO TEM QUE SER DIRETO NA DELEGACIA DE ENSINO NAO NA ESCOLA. ISSO PROCEDE?, EM MINHA DEFESA CASO PERCA O PRAZO PARA O RERCURSO POSSO ALEGAR QUE ATE O MOMENTO NAO CONSEGUI VER O BOLETIM DA MINHA FILHA E NEM FOI COLOCADO NO SITE, IMPRIMI ATE A PAGINA, ONDE MOSTRA QUE A ESCOLA NAO FEZ LANÇAMENTO DE NOTAS PRA ELA. FICO NO AGURADO. GRATA

    DAGNA
    PS. A ESCOLA FICA EM SÃO PAULO (GUARULHOS)

  11. Profa. Sônia Aranha comenta,

    fevereiro 7, 2012 @ 16:33

    Dagna, a escola de sua filha é pública?
    Então, a Deliberação CEE n.11/96 permite o pedido de reconsideração e recurso , ocorre que o prazo já expirou.

    Mas faça o seguinte: vá até a Diretoria de Ensino Regional que supervisiona a escola de sua filha e explique a situação que eles saberão lhe dizer se é ainda possível você entrar com pedido de recurso ,ok?

    Abraços!

  12. LEILA MOTA comenta,

    fevereiro 7, 2012 @ 19:42

    BOA TARDE, SONIA

    REFERENTE A TODAS AS INFORMAÇÕES QUE OBTIVE ACIMA, FICO MUITO TRISTE, POR NÃO TER ESSE CONHECIMENTO; POIS QUANDO SOUBE QUE MEU FILHO FOI RETIDO TENTEI A RECONSIDERAÇÃO NA ESCOLA PARTICULAR QUE PAGO COM MUITO SACRIFÍCIO, MAS NÃO ME INFORMARAM SOBRE ESSA LEI, E QUE NÃO TINHA MAIS JEITO O CONSELHO DECIDIU E PRONTO.
    SEI QUE MEU FILHO NÃO LEVOU A SÉRIO ATÉ CERTO PONTO, MAS SENDO O POPULAR FICOU MUITO MARCADO NA ESCOLA, NÃO PASSO A MÃO NA CABEÇA REFERENTE AO QUE ESTÁ ERRADO, MAS SEI QUE ELE SE ESFORÇOU PARA PASSAR IRIA FICAR DE RECUPERAÇÃO EM TRÊS MATÉRIAS PRECISAVA DE POUCOS PONTO PARA PASSAR E CONSEGUIRIA.
    MAS POR MOTIVOS PESSOAIS DE UM PROFESSOR QUE NEM CONTAVA COM ELE NESSE PROCESSO DE RETENÇÃO, EM UMA REUNIÃO QUE FUI DA ESCOLA CONVERSAR COM ELE A RESPEITO DO MEU FILHO ME CONTOU UMA HISTÓRIA QUE MEU FILHO HAVIA RESPONDIDO MAL, SÓ PORQUE FOI AO BANHEIRO E DEMOROU SENDO QUE O MESMO SE LOCALIZA NO ANDAR DO TÉRREO, ENTÃO CHAMOU ATENÇÃO NA FRENTE DE TODOS, MEU FILHO REALMENTE RESPONDEU, SÓ QUE ELE FOI AO BANHEIRO DEPOIS DA EXPLICAÇÃO EM SALA, O PROFESSOR DEU UMA PAUSA E ELE APROVEITOU PARA IR, SENTI UMA MÁGOA DO PROFESSOR QUE ME FALOU QUE ERA AMIGO DO MEU FILHO ATÉ ESTE FATO E QUE SE ELE PRECISASSE DE ALGUMA COISA PODIA ESQUECER QUE ELE AGIRIA COMO PROFESSOR. E EXATAMENTE NESSA MATÉRIA DESSE PROFESSOR QUE NÃO CONTÁVAMOS CONTRIBUIU PARA A RETENÇÃO DELE, SENDO QUE ENTREGOU TODOS OS TRABALHOS QUE ELE PEDIU E NÃO FOI O SUFICIENTE PARA PASSAR, FALTOU UM PONTO FOI PARA O CONSELHO E NÃO ACEITARAM PASSAR, AS MATÉRIAS QUE ELE FICOU DAVA PARA PASSAR DE ANO CONSEGUIRIA AS NOTAS E O OBJETIVO DE NÃO FICAR RETIDO, SEI QUE ELE TEM QUE TER RESPONSABILIDADE COM OS ESTUDOS, MAS NÃO DERAM A CHANCE SE QUER, TANTO É QUE TEVE PROFESSOR QUE FICOU MUITO CHATEADO COM ESSA DECISÃO, SENTI QUE A DECISÃO JÁ ESTAVA TOMADA, A ESCOLA NÃO ME ORIENTOU A RESPEITO DESSA RECONSIDERAÇÃO, PEDI PARA DEIXÁ-LO DE RECUPERAÇÃO E SE CASO NÃO ALCANÇASSE AÍ SIM NÃO TERIA MAIS JEITO. AGORA O PRAZO JÁ EXPIROU O QUE FAÇO???
    TEM ALGUMA ESCOLA QUE FAZ RECLASSIFICAÇÃO?
    FICO CHATEADA POR PAGAR E NÃO TER O DIREITO NEM DE SABER DESSA LEI…

    AGRADEÇO POR ESTE CANAL DE ACESSO, E DESCULPA O DESABAFO, MAS SERÁ QUE CONSIGO MUDAR ISSO, AS AULAS JÁ COMEÇARAM E TENTEI CONVERSAR NA ESCOLA NOVAMENTE, MAS NÃO OBTIVE SUCESSO.

    FORA A DESMOTIVAÇÃO DO MEU FILHO, NEM TEM VONTADE!!!

    MAIS UMA VEZ NÃO QUERO DEFENDÊ-LO, MAS SE EU TINHA E TENHO ESSE DIREITO PORQUE A ESCOLA NÃO ME FALOU, ME ORIENTOU???

    ATENCIOSAMENTE,

    LEILA

  13. Profa. Sônia Aranha comenta,

    fevereiro 7, 2012 @ 20:35

    Querida Leila, a questão aí é a do direito. Seu filho, como vários adolescentes , podem ter um comportamento de confronto , no entanto, o direito de solicitar reconsideração ou entrar com recurso é dado por lei, não só pela Deliberação CEE-SP n.11/96 ,mas também pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

    Caminhos possíveis:

    1) Pedir reclassificação em uma outra escola. O procedimento é o seguinte: a escola precisa contar com esse recurso no Regimento Escolar. Ela matricula seu filho na série e depois de alguns dias oferece uma avaliação e o reclassifica para o ano seguinte.

    2) Ir até a Diretoria de Ensino que supervisiona a escola de seu filho e explicar que não sabia do expediente de reconsideração e recurso ,pois não foi avisada pela escola, e que agora que soube gostaria de entrar com pedido de recurso direto na Diretoria de Ensino.

    Não há outro meio para reverter a situação.

    Caso não consiga, uma mudança de escola sempre ajuda, principalmente, se ele está desanimado. Se ficar na mesma escola você deve se aproximar da Orientadora Educacional para que ajude o seu filho a vencer este ano letivo.

    Qualquer dúvida ou outras orientações estou por aqui.
    Abraços

  14. regiane mozaner comenta,

    dezembro 3, 2012 @ 23:04

    prof Sonia meu filho tem TDAH ele reprovou dois anos,esse ano 2012 o conselho me informou que ele ia reprovar de novo eu nao aceitei pois falei pra elas que ele ia ficar muito defasado pra sua idade com 14 anos na 5 serie mas elas me relataram que e melhor para seu rendimento no proximo ano o problema e que meu filho falou que nao vai mais estudar se ele reprovar nava mente sem falar que ele esta arrasado
    mais depois que li sua orientação procurei me informar na escola mas ainda estou com duvidas pois ele estuda no SESI e o regulamento e diferente de outras escolas la não tem delegacia de ensino A escola tem o laudo do TDAH e não foi feito nada para ajudar no seu rendimento la nao tem recuperaçao por favor me oriente no que devo fazer

  15. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 4, 2012 @ 3:28

    Regiane, para lhe responder tenho, necessariamente , que saber qual é o lugar que vc mora. Sem essa informação fica difícil ,ok?
    Aguardo

  16. regiane mozaner comenta,

    dezembro 4, 2012 @ 11:13

    Sonia eu moro em Santa Rita do Passa Quatro SP Sonia eu sei que posso por ele no estado que eu consigo a reclassifiçao dele mas como tem mais mae com essa duvida com o SESI porque achamos injusta a postura do SESI porque quando o aluno a nao conseque notas eles ficam falando para procurar outra escola porque lá ele nao tem o pefil do SESI entao que dizer que o SESI nao tem inclusao. As outras maes tem medo de reclamarem e a escola persequir o aluno obrigada pela sua ajuda

  17. regiane mozaner comenta,

    dezembro 4, 2012 @ 22:59

    prof Sonia hoje eu fui chamada na escola para conversar e a pedagoga me deu uma boa notícia: ela falou que o Conselho analisaram o caso do meu filho e elas vão dar recuperaçao para ele ser classificado para a 6 séria
    obrigada pela suas orientaçoes me ajudaram muito!

  18. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 5, 2012 @ 1:56

    Regiane! Maravilha!
    Agradeço você compartilhar conosco esta vitória!
    Forte abraço

  19. Milene Beltrame comenta,

    dezembro 11, 2012 @ 1:27

    Profª Sonia, segundo a escola que meu filho estuda, ele apresentou dificuldade de aprendizagem, eles encaminharam em primeiro momento para a Fonoaudióloga, por apresentar problema na oralidade, foi realizado o processamento auditivo, com alteração leve, durante ainda o ano escolar, a coordenadora pedagógica sugeriu uma escola chamada Kumon para trabalhar o raciocínio lógico e avaliação psicológica. Com tantos auxílios, nada consegui entender o que a escola esteve fazendo para dá-lo estrutura, sugeriram também oficinas pedagógicas, ele participou no primeiro semestre, mas no segundo não conseguiu com tantos acompanhamentos. Não consegui identificar mais nada de ajuda em relação à escola. Então eles reteram ele no segundo ano, a sra acha que devo requerer reconsideração para ele pelo menos fazer a recuperação? Agradeço desde já att. Milene

  20. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 11, 2012 @ 3:40

    Olá Milene,

    É seu direito e de seu filho recorrem de uma decisão. A escola não é superior as leis democráticas brasileiras, portanto, o ECA diz em seu artigo 53 (salvo engano) que é direito da criança pedir reavaliação.

    De modo que você poderá entrar com pedido de reconsideração se for em São Paulo há uma deliberação n.11/96 específica, em outros Estados eu não conheço mas o expediente é o mesmo, ok?

    Agora o resultado é difícil de ser alterado porque as escolas são bem difíceis… infelizmente.

    Se for do Estado de São Paulo me avise. abçs

  21. Milene Beltrame comenta,

    dezembro 11, 2012 @ 9:26

    Sim Sônia, é em Santo André – São Paulo, também acho que as escolas sempre querem se livrar dos problemas e serem uma instituição autocrática, agradeço o retorno e responderem em breve, abraços Milene

  22. Mônica comenta,

    dezembro 17, 2012 @ 10:51

    Bom dia Profª Sônia, li atentamente aos comentários acima, e resolvi pedir a sua ajuda. Tenho um filho de 16 anos que está cursando o 1º ano do ensino médio em Guarulhos, infelizmente muitas coisas aconteceram no ano de 2012 em relação ao seu aprendizado x escola x comportamento, tivemos um problema bastante sério em meados deste ano, resumidamente, ele se envolveu em uma discussão onde o centro era um de seus colegas de sala, para a nossa surpresa e da escola o alvo após este episódio (mais precisamente no dia seguinte), passou a ser o meu filho, deixaram bem claro que o “pegariam”, então a diretora sabidamente pediu que ele se afastasse por uns dias do colégio, isto causou uma série de problemas, pois estávamos no final do mês de junho, temendo pela sua integridade fisica optamos pela sua saída do colégio até que tudo ficasse calmo,e ele pudesse retornar ao mesmo. Fiz a matricula em outro colégio, suas notas eram todas azuis, o que supostamente não o prejudicaria em relação à outra escola quanto ao aprendizado. Infelizmente não foi o que aconteceu, tendo o conhecimento de que em 2006 foi diagnosticado dum TDA, fiz questão de esclarecer ao novo colégio que este processo acontecia em seu interior (apesar de não falarmos à respeito com ele, pois nunca quis que ele usasse isto como muleta para suas falhas), além do fato dele estar deixando uma escola que adorava e que adaptou muito bem, depois do episódio no colégio anterior ele ficou arredio e retrospectivo e não se adaptou de forma alguma ao novo colégio, fui sinalizado no 3º bimestre de que suas notas haviam caido e tomei minhas providencias, coloquei uma professora particular em Matemática (segundo a escola era a unica matéria onde poderia haver comprometimento do ano letivo), qual foi a minha surpresa quando ao final do 4º bimestre recebi a notícia de sua repetencia, não sou nem um pouco desligada, e questionei o novo colégio a este respeito,:
    - Não acredito que ele foi reprovado, tomei todos os cuidados e fiquei em contato constante com vocês, o que houve,? Agora pego o boletim dele e recebo a notícia de que repetiu em 7 matérias inclusive espanhol, ( matéria esta que havia cursado apenas 6 meses no colégio anterior e que sua média era 8,0 nos dois primeiros bimestres, e no novo esta disciplina vem desde o ensino fundamental 1), como pode, o que faço agora?
    Bem, a educadora repensou e decidiram deixa-lo de recuperação em 4 matérias, sendo que ele fará estas provas com todo este histórico relatado acima, 2 de cada vez entre 19 e 20/12, estou apreensiva, pois não aceito esta reprovação de maneira alguma, não fui ausente, a escola sabia quem e porque estava sendo matriculado neste novo colégio, tinha conhecimento de que estava encontrando problemas de adaptação, e , que infelizmente, houve um episódio deprimente na minha opinião, ele foi chamado de burro em sala de aula pela proprietária da escola, claro não posso ser negligente ao relatar, foi chamado de “burro” por uma questão de colocação errada de palavras por parte da mesma, em brincadeira em sala de aula com outro participante jogou o estojo dele em um terreno e nesta hora com toda a confusão ela soltou esta observação no mínimo, erronea”.
    Ah, proposito, para piorar a antiga escola mentiu para mim, pois em momento algum eles tinham a intenção de retorno do meu filho ao colégio, isto deixou a situação ainda pior do que já estava.
    Desculpe o discurso todo, mas se não fosse desta maneira creio que ficaria difícil para a Sra. me ajudar

  23. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2012 @ 3:07

    Prezada Mônica, lhe passo as informaçõs por e-mail,ok?
    Abraços

  24. Beatriz comenta,

    dezembro 22, 2012 @ 5:31

    Profª Sônia, meu filho ficou retido no 1º ano, na escola (particular) que ele estuda, mas que pago com muito sacrifício. No mês de novembro pedi transferência para uma escola municipal, para 2013 sendo para o 2º ano.
    Pois até o momento não tinha a informação que meu filho reprovaria, nem da escola e nem da professora.
    Sendo que falava diariamente com a professora da escola. Bem, ele reprovou por notas, mas não fui informada sobre a data e nem que ele teria que fazer avaliações de recuperação. Simplesmente a professora passou as provas e não me informou. Ele nem pode estudar. Ele não sabe ler com perfeição, ou seja le com bastante dificuldade. Mas nºs sabe além de 0 – 100.

    Enfim, foi me entregue pela orientadora da escola a avaliação descritiva, pois para escola municipal não há avaliação por notas. Nesta avaliação feita pela professora, diz que meu filho não está apto a frequentar o 2º ano nesta instituição (na particular).
    Levei a avaliação para a escola municipal e fui informada que como a avaliação veio como não apto ele deverá permanecer no 1º ano. (mas não tem vaga para o 1º ano.)
    Hoje sexta-feira a orientadora da escola particular pediu para mim comparecer na escola para falar com ela e professora. Fui informada que fizeram um conselho e que iriam fazer a avaliação para meu filho poder frequentar o 2º ano na outra escola. Mas querem que eu assine como se eu estivesse solicitando a aprovação dele para o 2º ano. Há algum problema em eu assinar este documento. Poderá no futuro haver algum problema no histórico.
    E se não há problema em assinar este documento; como foi decidido em conselho, e não por mim, so fui informada, tem algum problema em eu assinar e assumir a “culpa”…?
    O que faço.?

    Desculpe mas não sei mais com quem falar.

  25. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 22, 2012 @ 13:43

    Prezada Beatriz,

    A escola foi negligente e quer passar a responsabilidade para você.

    1) Não assine nada. Se o Conselho de Classe resolveu aprovar o seu filho é o Conselho que assume a responsabilidade. Peça para a orientadora educacional a ata do Conselho de Classe para que vc saiba o parecer do Conselho.

    2) Se a escola disser que sem a sua assinatura seu filho ficará retido, vc denuncie a escola junto a Diretoria de Ensino. Me envie e-mail contato@soniaranha.com.br que eu mesma escrevo para você a denúncia e o pedido de recurso ao Dirigente Regional.

    3) Veja bem… esta escola particular não está agindo profissionalmente. Se o seu filho não atingiu os objetivos da série ele deve ficar retido, mas isso deve ser provado pela escola: quais foram as estratégias pedagógicas que foram feitas para promover o seu filho? Quais foram os momentos de recuperação paralela? Quantas reuniões foram feitas com os pais para informá-los da dificuldade que o aluno estava encontrando? Se a escola responder todas estas questões a contento e juntamente com a filha consideraram que o mais adequado para a criança seria a retenção mesmo diante da Resolução CNE/CBE n.07/2010 que recomenda a não retenção nos 3 (três) primeiros anos do ensino fundamental.

    Então, em um momento repete o aluno e no momento seguinte aprova para resolver o problema de vaga?

    Isso não é procedimento pedagógico.

    4) Assinando ou não o documento não interfere no histórico do seu filho. No histórico segue como aprovado pelo Conselho e mais nada.

    5) Quanto a vaga: se não houver vaga para o 1o ano na escola municipal escreva uma carta para o Conselho Tutelar dizendo que na escola municipal X vc conseguiu vaga para o 2o ano, mas que seu filho ficou retido no 1o ano e que vc precisa de uma vaga. O Conselho exigirá que a escola arrume uma vaga para o seu filho.

    6) Você precisa saber quais são as dificuldades que o seu filho apresenta e se são dificuldades absolutamente normais, isto é, próprio da idade diante do processo de início de alfabetização ou se há algo mais. A escola deveria ter lhe informado a este respeito.

    Então, se ele ficar retido no 1o ano o Conselho Tutelar arrumará uma vaga para ele na escola que vc matriculou, creio eu.

    Se ele for aprovado no 2o ano vc deverá acompanhá-lo de perto e explicar para a professora que ele ainda está em processo de alfabetização, mas eu tenho a impressão que é este o entendimento da escola municipal.

    Beatriz se tiver mais dúvidas entre novamente em contato, ok?

    Forte abraço

  26. Lucy comenta,

    janeiro 8, 2013 @ 7:04

    Profª Sonia, gostaria de ajuda, moro no Rio de Janeiro, estou tendo um problema no colegio onde minha filha cursa o 3ºano ensino medio, foi diagnosticada com TDAH fez terapia, medicação, e a psicologa entrou em contato com o colegio e o cordenador não aceito o diagnostico dado e nada mudou a respeito, não teve um olhar, uma ajuda, mesmo sabendo que ela estava tendo problemas e dificuldades no colegio, enfim, no final do periodo, chegou o boletim dizendo que ela estava de recuperação, mas precisaria tirar notas acima de 8,00 para ser aprovada, então o diretor cedeu uma nova prova (inclusive a todos os alunos da sala que estavam na mesma situação que eram aproximadamente 13 alunos), bom, ate então estudamos, dei todo o suporte necessario para estudar e atingir a meta, nesse meio tempo, antes das provas finais, houve a colação de grau, com recebimento de canudo e tudo mais (inclusive tenho fotos desse momento) CONCLUSÃO, ela não conseguiu atingir a media, e foi reprovada. Fui no colegio pedi revisão das provas, ele alega que vai demorar porque os professores não etão disponiveis pra ser feita a revisão, e detalhe ele diz que ja foi enviado todas as informações para a secretaria de ensino, e provavelmente sera dificil mudar essa situação, como faço pra ajudar minha filha?
    Att. Lucy

  27. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 8, 2013 @ 11:29

    Olá Lucy, entre com recurso na Diretoria Regional que supervisiona a escola da sua filha.

    Alegue a retenção em terminalidade de curso , que é o 3o Médio.

    Explique toda a situação.

    No site da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro há no menu um link para página que consta as regionais , basta procurar com o nome da escola da sua filha ou bairro para saber.. Ou ligue lá para saber .

    O recurso é dirigido para o Dirigente Regional e não mais para a escola.

    Eu não conheço os trâmites do Rio de Janeiro mas penso que segue semelhante aos daqui de São Paulo.

    Se o Dirigente Regional mantiver a retenção você entra com recurso no Conselho de Educação do Estado do Rio de Janeiro,ok?

    É o único jeito de tentar reverter a situação.

    E o que a escola alega é balela … sempre há possibilidade de fazer o recurso mesmo se os dados (que eu duvido) já foram entregues para a Secretaria de Educação.

    Forte abraço

  28. Regina comenta,

    janeiro 27, 2013 @ 1:57

    Prof. Sônia ,boa noite ,
    Meu filho foi diagnosticado com tda e deficit de processamento auditivo central ,levei todos os laudos,chegou ultimo dia de aula tive a noticia que ele estava reprovado,consegui uma reunião so dia 25/01/2013 com os prof. Ele me disseram que ele e um bom aluno,mas térmita dificuldade em organizar os pensamentos ,ele fez simulados e tirou zero ,foi retido.
    Perguntei sobre como foi o tratamento que teve ,me disseram que foi normal como de todos,afinal tda neo e motivo dele ter tratamento diferenciado muito menos inclusao ,
    Tenho uma grande duvida um aluno com tda e dpac tem algum direito,somos de sao Paulo ,foi correta a reprovação sabendo que o aluno tinha dificuldade inclusivo relataram todos os problemas que esta relacionados com tda ,obrigada me ajuda por favor ,obrigada
    Parabéns ! Por nos ajudar !

  29. Regina comenta,

    janeiro 27, 2013 @ 2:03

    Os prof. Dele tem muito carinho,e falaram que e um aluno muito esforçado ! So que a direção que me informou que ele nao teve e nao terá nenhum tratamento especial e muito menos inclusao !
    Mesmo ela tendo ouvido os relatos que ele teve dificuldades em :
    Atenção ,impulso,pensamento desorganizado,leitura ,escrita,redação,interpretação,problema de matemática vira um problema,prova de certativa péssimo resultados,etc .
    Agradeço a atenção ! Obrigada .

  30. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 27, 2013 @ 12:58

    Olá Regina, você mora em que lugar?

    Leia os posts que eu escrevi a respeito:

    http://www.soniaranha.com.br/meu-filho-tem-deficit-de-atencao-e-agora/

    http://www.soniaranha.com.br/projeto-de-educacao-de-necessidades-especiais/

    A criança ou adolescente com déficit de atenção necessita de uma educação especial e para ela deve ser oferecido um projeto de educação de necessidades especiais sim.

    Você deve entrar com um pedido de recurso junto a Diretoria de Ensino ou órgão que supervisiona a escola ,se vc for do Estado de São Paulo facilita porque há uma legislação específica para isso, ok?

    Me informe qual é o Estado que mora para eu lhe dar mais detalhes.

    Abraços

  31. Regina comenta,

    janeiro 27, 2013 @ 23:53

    Boa noite ,obrigada pelo retorno, o colegio fica no estado de sao Paulo município de diadema ,obrigada ,muito obrigada mesmo !
    Que Deus abençoe sempre ! Abraços .

  32. Fernanda comenta,

    fevereiro 1, 2013 @ 3:36

    No caso de perda do prazo para entrega da documentacao do aluno por parte da escola ( que seria de 5 dias apos protocolado pedido de recurso feito pelos responsaveis na propria escola) para a diretoria de ensino , o que pode acontecer ? Isso pode beneficiar o aluno ?
    Obrigada

  33. Profa. Sônia Aranha comenta,

    fevereiro 2, 2013 @ 3:32

    Olá Fernanda,

    Sim de certa forma acaba favorecendo o aluno, afinal a escola não cumpriu a Deliberação CEE n.11/96.

    Mas penso que a Diretoria de Ensino se deterá mesmo nos fatos relatados e na análise dos documentos. Veja bem , a Diretoria de Ensino só modificará um resultado se ao analisar a documentação da escola notar que houve erro no procedimento.

    Se o procedimento que a escola fez ( recuperação paralela, recuperação contínua, reunião periódica com os pais, avaliações de acordo com o que estabelece o Regimento Escolar e Projeto Pedagógico, atividades complementares, enfim…) estiver correto a Diretoria de Ensino manterá a decisão da escola, ok?

    Abraços

  34. Fernanda comenta,

    fevereiro 2, 2013 @ 11:42

    Minha filha foi reprovada por 3 materias, 0,5 em historia, 0,5 em matematica e 1 ponto em ciencias, e no primeiro trimestre, ela esteve doente e com atestado medico faltou as aulas por uns trinta dias, quanto retornou as aulas tinha perdido as provas mensais. Ja no periodo das provas unificadas, ela as fez, mas a orientacao da escola me informou que ela so faria essas provas, tendo entao ficado sem essa nota alem de trabalhos e etc… Voce acho que isso pode ser determinante ?

  35. Profa. Sônia Aranha comenta,

    fevereiro 2, 2013 @ 20:12

    Olá Fernanda,

    Sim pode, por isso que a Diretoria de Ensino ou o órgão competente irá analisar a documentação da escola visando saber se o processo foi adequado. Se não foi , ela solicitará para a escola a revisão da decisão,ok?

    Abraços

  36. Maria de Fátima Mirin comenta,

    fevereiro 5, 2013 @ 0:37

    Boa tarde!
    Sou de Porto Alegre, meu filho esta na 7ª serie foi reprovado em três matérias,(matemática, história e Ingles) numa escola particular.Fiz a matricula dele numa escola publica. A escola me comunicou, se ele tivesse reprovado em duas matérias ele poderia fazer a dependência da 7ª serie das matérias reprovadas, e a 8ª serie no tuno inverso.Foi sugerido que eu procurasse o conselho da escola e solicitasse uma revisão para o referido caso.Fui até a escola e expliquei o caso, já que na escola não tem dependência se poderiam ser revisto uma das matérias que no caso seria Inglês onde a nota mais se aproximo da media estipulada, que é 7 e atingiu a media 6,5. como media final. Meu filhou ficou muito abalado, levei ele numa clinica de avaliação psicológica, para certificar se não havia nenhum problema neurológico, foi diagnosticado saudável sem problemas neurológico ou psiquiátrico.Que a causa é mesmo de rebeldia de adolescência e segundo diagnostico medico não tem nada que o impeça de cursa a 8ª serie.Mas o conselho de colégio foi categórico em me dizer que depois do conselho formado não tem como voltar atras e que é melhor o aluno repetir só assim ele adquiri maturidade.Falei que não estava solicitando que eles alterassem a nota e sim que desse uma nova chance de fazer uma prova agora em fevereiro já que a escola aplicam o provam para aqueles alunos que ficam na pendencia de duas matérias e reprovam aquele que ficam e trés matérias.Dizem que o conselho é unanime não voltam atras em suas decisões.Fiquei me sentindo tão impotente e até chocada diante da resposta.Como não conheço nenhum órgão que possa me amparar e se tem como ele não repetir a sétima, já que a nova escola faz dependência de duas matérias e é uma escola publica.
    Atenciosamente

    Fátima

  37. Profa. Sônia Aranha comenta,

    fevereiro 5, 2013 @ 2:25

    Boa noite Fátima,

    Não conheço a legislaçõa específica de Porto Alegre ou do Rio Grande , mas penso que você pode tentar o seguinte:

    1) O Conselho de escola é soberano, porém hierarquicamente inferior e sob supervisão da Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul e do Conselho de Educação do Estado do Rio Grande do Sul;

    2) De modo que considero uma alternativa você elaborar um documento de recurso – PEDIDO DE RECURSO para a Coordenadoria Regional de Educação de Porto Alegre que fica na Av. Farrapos, 151 Tel. 3288.7700 (Ger) • Fax 3288.7706 cujo coordenador é o Antônio Quevedo Branco gabdpa@seduc.rs.gov.br.

    3) Abaixo segue um modelo de documento:

    Ao
    Ilmo Sr. Antonio Quevedo Branco
    Coordenador da Coordenadoria Regional de Educação de Porto Alegre

    PEDIDO DE RECURSO

    Eu , _______________________, brasileira, nascida em ______, portadora do RG _____________ residente à rua _____________ no bairro _________ no município de Porto Alegre, responsável legal por ___________________ retido em três componentes curriculares da 7a série pelo colégio _____________________ , venho mui respeitosamente solicitar de V.Sa. recurso junto a esta retenção de acordo com o artigo 53, inciso III, do Estatuto da Criança e do Adolescente.

    Relato dos fatos: (aqui você relata o motivo pelo qual considera justo promover o seu filho pelo menos em um componente curricular.

    Diante dos fatos peço a V.Sa que intervenha neste caso analisando os documentos que compõem o processo de ensino/aprendizagem visando saber se de fato eles indicam uma retenção e quiça convocando novamente o Conselho de Escola para que possam mais uma vez se debruçarem neste caso.

    Abraços Fátima e boa sorte!

  38. celi passos comenta,

    outubro 7, 2013 @ 15:28

    Bom dia!!

    Estou desesperada minha filha estuda em uma escola particular em São Paulo no 9º ano ficou em 5 recuperações e não conseguiu a media passou em duas pelo conselho de classe e pegou 3 DP com isso não pude troca-la de escola pois não encontrei escola que tivesse DP no 9º ano, pedir que minha filha fosse reprovada a escola não concordou, acabei deixando na mesma escola sendo que no nono ano ela tinha 9 materias e não conseguiu passar em 5 imagine no 1 com 14 matérias e mais 3 da DP, esta dificil no começo deste ano ela chegava a fazer 5 provas no dia , com isso fui percebendo o
    Desinteresse pela escola pelos conteúdos em fim por tudo que estava relacionado a escola. Além do mais a cobrança em casa o pai sempre cortando as coisas dizendo que ela não tinha que ganhar mais nada porq ñ vai bem na escola.

    Eu (mãe) tenho certeza , se ela fosse reprovada no 9º ano tudo ia ser diferente , ela iria conseguir boas notas para não repetir, etc…..Agora estou sem saber estou pagando DP e o 1 médio.

  39. Profa. Sônia Aranha comenta,

    outubro 7, 2013 @ 16:13

    Olá Celi,

    Realmente é muita matéria para ela dar conta, mas infelizmente é assim…

    Acho que encontrar uma estratégia pedagógica para isso é o melhor caminho.

    1) Minha sugestão é que ela se concentre nas 3 DPs. porque caso ela não atinja os objetivos destas DPs ela não termina o ensino fundamental é ele é prioritário, já que a conclusão do Médio só pode ser realizada com o Ensino Fundamental concluído.

    Diga para ela fazer de tudo para passar nas 3 DPS e vencer primeiro o Ensino Fundamental.

    O Ensino Médio paciência se ela reprovar. Pode ser ainda que ela fique de DP no Médio, mas o que não pode acontecer é ela não ser aprovadas nas DPS do Ensino Fundamental, ok?

    Alivie a tensão dela com esta estratégia, caso contrário ela ficará muito estressada e não vai atingir os objetivos.

    2) Outra recomendação é marcar reunião com a coordenação. Escolas adoram pais interessados e empenhados a ajudar seus filhos. Marque reunião e leve um documento por escrito em duas vias, protocole uma delas e guarde.

    Neste documento relate suas preocupações com tantas disciplinas e conteúdos, o tempo escasso para ela dar conta de estudar tudo enfim… e peça orientação de estudos para que você possa ajudá-la em casa.

    Este documento é prova de que você está interessada e buscou ajuda na escola caso precise dele em um pedido futuro de reconsideração.

    4) Um modo de acompanhar os estudos de sua filha é fazendo uma tabela de tarefas semanais, assim ela organiza os tempos de estudos, lazer , escola.

    Vou elaborar um post a respeito. Passe por aqui para anotá-lo,ok?

    5) Outra recomendação importante: você disse que seu marido é mais exigente , não tem problema. Tenho participado de um programa de qualidade de vida e de reeducação chamado Amor Exigente http://www.soniaranha.com.br/amor-exigente-o-programa-que-resgata-a-familia/(muito embora a maioria das famílias que buscam este programa está com problemas de drogas em casa, o que não é o seu caso) e tenho percebido que o que está faltando para as famílias não é o amor, mas a exigência de um comportamento equilibrado. É preciso ser exigente, infelizmente e por mais que doa no coração de mãe. Exigência tem a ver com disciplina, organização e sem isso de fato fica difícil caminharmos nesta sociedade.

    Se você e seu marido falarem a mesma língua facilita porque os jovens e as crianças e também nós adultos temos a tendência de satisfazer nossos desejos e iremos usar o lado mais frágil da relação e para nos favorecer colocando um contra o outro.

    Deixe que ela fique de cabelos em pé e não você. A responsabilidade é dela. O seu papel não é ficar desesperada, mas de ficar atenta se a escola está cumprindo com suas obrigações e garantir os direitos que sua filha tem por lei. O resto deixe com ela. Infelizmente não podemos viver a vida de nossos filhos e eles têm que construir responsabilidade a duras penas. Apoie mais o seu marido e não tenha dó de sua filha, ok?

    Agora é hora de estudar , estudar e estudar . Em dezembro é férias e daí sim tempo de gozar os benefícios do esforços empenhados.

    Abraços!!

  40. Patricia comenta,

    novembro 8, 2013 @ 17:59

    Boa tarde Prof. Sônia,

    Meu filho hoje de 15 anos esta no 8º ano e em 2012 ele repetiu, troquei ele de escola no meio do ano letivo de 2012 ,pois nao se adaptou na nova escola, ficou com auto estima baixa e depressivo, nao fazia amizades porem as novas notas nao compensaram as do primeiro semestre e portanto repetiu.
    Neste ano de 2013 continuando na escola recem transferida, ele se adaptou muito bem, fez novas amizades e é até popular na escola, porém as notas tbm nao foram tao boas, fiz tudo que a escola sugeriu, aulas particulares, psicologos, psiquiatras, psicopedagoga etc….porém teve muita troca de professores este ano tbm, sei que ele tem uma dificuldade de concentraçao, mas nao acho que a repetencia se caso houver este ano novamente seja a melhor alternativa, a escola é particular, há alguma média mínima para passar de ano? fique sabendo que acima de media final 05 o conselho passa?
    So quero me previnir, caso a escola o repita novamente, ele já esta desmotivado achando que ja repetiu de ano, mas estou acompanhando diariamente o esforço dele e como ele ja teve muitos traumas psicologicos, este ano que ele se encontrou com novas amizades e uma certa independencia, a reprovaçao acabara afetando sua personalidade e auto estima novamente.
    Qual o primeiro passo caso o conselho repita?

    Moro em Jacareí – SP.

    att

    Patrícia

  41. Profa. Sônia Aranha comenta,

    novembro 8, 2013 @ 19:28

    Olá Patrícia, siga as orientações da Deliberação CEE n.120/2013 ok? Se ele reprovar ele com pedido de reconsideração e recurso com determina a Deliberação..

    http://blog.centrodestudos.com.br/nova-deliberacao-n-1202013-reconsideracao-e-recurso-de-avaliacao-final/

    Abraços

  42. Sandra comenta,

    novembro 20, 2013 @ 20:35

    Boa noite,
    Tenho um filho de 11 anos na 5ª serie, numa escola particular , que pago com muito sacrifício. Ele foi diagnosticado com leve defict de atenção e discaculia. Faz terapia com psicóloga , psicopedagoga , founodiologa e aula particular 02 vezes na semana. Estuda na mesma escola desde 02 anos e nunca foi reprovado. Mas este ano já passou em todas as materias , execeto em matemática, precisa de 7 em 10. É considerado um bom aluno, tirando total em atitude. Mas estou morrendo de medo dele perder o ano. Caso isso ocorra tem alguma coisa que posso fazer para reverter isso.
    Moro em Belo Horizonte ?
    Certa de sua atenção,
    Agradeço.
    Sandra

  43. Profa. Sônia Aranha comenta,

    novembro 21, 2013 @ 17:06

    Olá Sandra,

    Eu acredito que ele não será reprovado em apenas um componente curricular matemática , porque o Conselho de Classe o aprovará, até porque ele tem diagnóstico de discaculia.

    Mas se for um enorme equívoco a escola o retiver , assim que você souber da retenção você entra com um documento na escola pedindo reconsideração da decisão …

    Se isso ocorrer volte aqui para que eu a oriente a elaborar o documento ,ok?

    Abraços! Mas fica tranquila… se a escola for série e comprometida seu filho não será retido em uma única matéria, ok?

  44. Lumena Martins comenta,

    dezembro 3, 2013 @ 2:40

    Boa Noite, Profª Sônia, gostaria de esclarecer algumas duvidas.
    1ª Eu necessáriamente tenho que entrar com pedido de Reconsideração? Não posso já entrar com Recurso direto com a delegacia de ensino?
    Meu filho esta no 9º ano, ainda não terminou as aulas, mas quero me certificar do que posso fazer caso aconteça a repetência, Ele estuda em um colégio particular. E em duas matérias precisa de 10,5 para fechar o 4ºbimestre. Então nessas duas já está de Recuperação final, o conselho pode dar 0,5 ponto, ou é automático ir para a recuperação? E tb outras duas matérias precisa de média 9,0. Sendo assim poderá ficar de recuperação final somente em mais uma matéria. Já que automaticamente está em duas. E se for reprovado direto sem ir pra recuperação, tambêm posso entrar com recurso? E o procedimento é o mesmo? As duas etapas?
    Aguardo um retorno.

    Grata
    Lumena Martins

  45. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 3, 2013 @ 3:21

    Olá Lumena,

    1) Se você for do Estado de São Paulo

    Você deve seguir os procedimentos determinados pela Deliberação CEE-120/2013 (ela é super recente ) e deve seguir os prazos à risca, ok?

    http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    2) Se você não for do Estado de São Paulo

    Após ter ciência da reprovação do seu filho você entra com documento junto ao órgão competente, em cada Estado tem um nome, solicitando recurso por ser o último ano do ensino fundamental.

    Você poderá pedir recurso se for em Outro Estado e reconsideração no Estado de São Paulo mesmo que seu filho não tenha passado pela recuperação. O recurso é para a reprovação em si.

    Abraços

  46. Luciana comenta,

    dezembro 3, 2013 @ 8:46

    Bom dia, professora Sonia, meu filho, aluno do 9 ano foi para final de 7 matérias. Na prova ciências e português, o professor que tomava conta da sala, puxou as duas provas dele e do colega porque o meu filho pediu um apontador. A regra da escola diz que não pode pedir nenhum material no momento da aplicação da prova, mas meu filho falou que pediu ao professor antes, e mesmo assim ele não considerou. Falei com a coordenação, para pelo menos que eu pudesse ver a gravação do dia da aplicação da prova mais a coordenadora disse que não permitiria pois a decisão já estava tomada. Fui embora e nada fiz, resultado, meu filho foi para recuperação de seis matérias, e acho que não vou pagar as recuperações, pois cada uma custa 150, 00 reais e ainda terei que matrícular ele mesmo sem saber do resultado. Já conversei com ele ontem a noite, de que seria melhor ele repetir a série, mas chorou muito, pois ele nunca ficou em final, muito menos recuperação, e agora decdi que ele repetisse. Foi o primeiro ano dele nesta escola, e não sabia que eram tão rígidos. Ele teve o ano todo de acompanhamento em reforço, mas não deu certo. O que poderia me aconselhar? Estou até agora sem dormir, pois não sei em que ponto errei. Desde já, agradeço pela oportunidade de desabafo.

  47. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 3, 2013 @ 12:24

    Luciana, não fique assim… vamos tentar resolver esta questão.
    Me diga em qual Estado você mora e cidade, ok?
    Aguardo! Sônia

  48. Carlos Antônio comenta,

    dezembro 4, 2013 @ 15:48

    Boa tarde,
    Meu filho foi reprovado na 3ª série do ensino médio. Sempre teve dificuldades, mas se recuperava no final com muito esforço e, ajuda do conselho de classe. No entanto, este ano ficou em 6 matérias, duas delas faltando 0,4 e 0,6, com isso foi reprovado direto sem direito a fazer a recuperação final.

  49. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 4, 2013 @ 18:19

    Carlos Antonio, você mora em qual Estado ? Pergunto porque se for no Estado de São Paulo há uma Deliberação do Conselho de Educação Estadual que ajuda nessas horas.

    Aguardo esta informação para eu poder lhe ajudar, ok?

    Abraços

  50. marcia porto comenta,

    dezembro 5, 2013 @ 13:21

    Bom dia . por favor me de uma orientação, meu filho repetiu o 1° ano do ensino medio o ano passado, pois este ano pelo que tudo indica vai repetir novamente, ele estudo em escola particular, mas ou já ouvi dizer que existe uma prova nas escolas do estado que classifica a serie, que dependendo do conhecimento e da prova pode passar para o 2° ano, você poderia me orientar como devo fazer, já liguei em algumas escolas mas não souberam me informar.

  51. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 5, 2013 @ 15:51

    Marcia, desconheço o que você está a dizer.

    Há , em algumas escolas, a possibilidade de reclassificação.

    O procedimento é o seguinte:

    1) Seu filho não pode ter sido retido em mais de três matérias.
    2) Ele é matriculado no 1o ano e no início do ano letivo de 2014 é submetido a uma avaliação que o reclassifica para o 2o ano.

    Nem todas as escolas fazem reclassificação porque a escola é autônoma para optar em contar ou não com este expediente em seu Regimento Escolar.

    Abraços

  52. rose comenta,

    dezembro 5, 2013 @ 21:21

    Oi, professora sonia, boa noite
    Tenho uma de filha 10 anos que tem muitas dificuldades no aprendizado,foi diagnosticada com deficit de atencao, o ano passada ficou retida so passou por que pedi reconsideracao o conselho negou e depois no segundo pedido foi que consideraram, matriculei numa outra escola, comuniquei das suas dificuldades no ato da matricula,,,e as notas desde do inicio do ano foram Muito baixas,paguei uma professora de reforco,uma psicopedagoga e mesmo assim ela ficou em recuperacao, foi para aquele exame final em 5 materias, deram quatro dias para estudar, e marcaram 3 provas para um unico,como que uma crianca que tem defict vai conseguir fazer 3 provas em um dia? Ainda mais usando todas os conteudos do ano inteiro, e ainda mais a minha filha ouviu a professora de matematica dizer que ia por a prova bem dificil para deixar os alunos reprovados, estou muito preocupada, me uma orientacao,devo pedir reconsideracao, caso ela fique reprovada, agradeco desde ja a sua atencao.
    Att: rose

  53. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 6, 2013 @ 2:10

    Olá Rose,

    Sim, nada impede de você entrar novamente com pedido de reconsideração e nele juntar a carta da psicopedagoga,se possível o seu comunicado que sempre , sempre deve ser feito por escrito.

    E você deve sim entrar com este recurso.

    Sendo sua filha portadora de uma necessidade especial, a escola tem obrigação de fazer um PDI, isto é, um Planejamento de Desenvolvimento Individual específico para a sua filha.

    Este respaldo é dado pela legislação inclusiva.

    O PDI é instrumento legal utilizado para adaptar o currículo escolar às necessidades dos alunos de inclusão escolar, e está amparado na Legislação Federal (Lei de Diretrizes e Bases da Educação – Lei 9394/96).

    Vou lhe enviar documento via e-mail ok?

    Abraços

  54. Vera Pace comenta,

    dezembro 7, 2013 @ 1:26

    Oi, Profª Sonia.
    Somos da capital São Paulo e meu filho estuda no 1º médio em colégio particular católico muito puxado, com 18 matérias. Sempre quis que meu filho estudasse lá, mas não conseguia pagar e somente a 2 anos consegui. Como ele vinha de colégio de nível inferior teve muita dificuldade no ano passado em passar e neste ano estava indo melhor mesmo sabendo que era a série mais difícil do colégio e que 71 repetiram o ano passado . Hoje, atendo o telefone e era a coordenadora informando que meu filho repetiu em 5 matérias por nota e por estar avisando por telefone não precisaria ir na segunda-feira na escola para pegar o boletim, de forma que, evitasse o constrangimento. Ela diz que ele é um ótimo aluno que os professores ficaram sentidos em tê-lo que reter, pois é muito participativo, não falta, entrega todos trabalhos e lições de casa é esforçado e querido, mas não atingiu em 5 matérias (em um total de 18) a média 6.0. Acreditam que iria ter muita dificuldade para cursar o 2º ano e todos tem certeza de que ele será um dos melhores alunos do 1º ano em 2014. Como ele foi mal no 1º trimestre em 11 matérias conseguiu recuperar 5 no segundo, a meta dele seria conseguir eliminar 3 ao menos no 3º trimestre e ficar de recuperação das 3 restantes. Estudei com ele e contratei aulas particulares desde agosto (média de R$ 600,00 ao mês) para ajudá-lo em seu objetivo e mais o tempo que se dedicava em casa estudando sozinho, deixando de ir a festas para estudar e até não quis viajar com a família por 15 dias no 1º trimestre, pois os professores falaram que se ele fosse ele iria repetir ( viagem para EUA e Canadá oportunidade única para minha família e toda paga… e ele não foi. Mesmo comigo (mãe) falando que o trocaria de colégio e que ele não iria repetir, pois era uma experiência cultural muito importante para a vida dele, que não sabia se poderíamos fazer outra na vida. E ele disse que não iria viajar, pois gostava do colégio e iria focar em sua meta. Ficamos orgulhosos de sua determinação e o deixamos na casa do meu irmão que só sabia elogiar a educação e esforço dele em levantar as 5:30 da manhã e chegar da escola á 19:00 da noite, 2 vezes por semana, devido as aulas integrais e nos outros dias ficar estudando fazendo trabalho e lição de casa de tantas matérias. E este ano escolar foi todo nesta rotina intensa e imersa nos estudos. Falei a coordenadora que ele não esperava, que ele não teria vergonha em ir na escola, pois ele é uma pessoa muito segura de seu empenho e que estava com dó de lhe dar a notícia, pois ele não cogitava este risco de repetir direto. Disse que estava me beliscando para acreditar, mas respeitava a decisão do corpo docente que era especializado e sabia o que fazia. Só que estava surpresa, pois meu filho vinha melhorando muito e na reunião de professores todos o elogiavam e diziam que ele conseguiria. Quando dei a notícia ao meu filho ele não acreditou mesmo achando que eu estava brincando de tão seguro que estava. Está triste, revoltado, indignado, perdido, não quer ficar mais no mesmo colégio. Está se sentindo traído pelos professores que tanto o elogiaram e diziam confiante que ele conseguiria o tempo todo. Ele quer recorrer e lutar pelo seu direito e eu o apoiarei, pois é insano ter 18 matérias ter vindo de um colégio mais fraco e ter conseguido com tanto empenho ir bem passando direto em 13 matérias. Fico orgulhosa dele, mais uma vez. Não é justo denegrir o prazer pelos estudos de um aluno. De subtrair sua segurança em atingir seus objetivos e frustar sua confiança no corpo docente e no sistema de ensino. Entendo o ponto de vista dos professores, mas eles não tem noção do quanto meu filho evoluiu por ter vindo de um colégio muito fraco e ter conseguido ir bem em 13 matérias. Eles não tem MBA em curso de vidência para falar que meu filho vai repetir o segundo ano, principalmente que meu filho não quer mais estudar no colégio que ele tanto elogiava. Está profundamente desiludido, mas nunca envergonhado. Passou a tarde conversando com os colegas de classe que estão surpresos na mesma intensidade com tamanha injustiça. Ah…amanhã ele irá dançar na festa de 15 anos de uma amiga de classe, portanto ter vergonha de quê? Só se for por ter sido traído pela escola. Ele se sente forte para lutar pelos seus direitos e eu o ajudarei! Por favor, Profª Sonia o que posso fazer para recorrer. Já ouvi falar de uma prova que se faz para avaliar o aluno, mas parece que só de 3 matérias, mas os cursos de outras escolas tem em média metade da quantidade de matérias que ele teve. Há alguma consideração neste caso? Agradeço desde já seu espaço e visão por entender que não temos noção que podemos recorrer legalmente. No aguardo e agradecida. Vera

  55. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 7, 2013 @ 5:34

    Olá Vera,

    Em primeiro lugar , diga a seu filho para usar do expediente Deliberação CEE-SP n.120/2013.

    http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Leia atentamente e siga os procedimentos.

    Conte do dia que recebeu o telefone com a notícia da reprovação o 1o dia , você tem 5 dias a contar com ele para entrar com PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO junto a escola.

    O documento é formal , isto é, tem que contar com um preâmbulo dizendo eu ___________________ , residente à rua ______________ , portadora do documento __________________ responsável legal pelo aluno ________________ regularmente matriculado no _______ do colégio ____________________ venho solicitar a V.Sa. reconsideração da reprovação de meu filho de acordo com a Deliberação CEE n.120/2013.

    Depois deste preâmbulo você relata tudo o que me relatou … do esforço dele, da determinação em não ir viajar, do empenho nos estudos, dos elogios dos professores enfim… tudo e mais um pouco.

    No final você diz : Portanto, peço que V.Sa.intervenha convocando o Conselho de Classe novamente e que o processo de ensino/aprendizagem de meu filho seja novamente analisado conforme a Deliberação CEE n.120/2013.

    Subscreve , data e assina.

    Esse documento é endereçado a diretor pedagógico da escola. Faça-o em duas vias. A primeira você deixa na secretaria da escola e a outra você protocola e guarde.

    A partir da entrega do documento a escola tem 10 dias para lhe dar uma devolutiva. Marque bem o dia que vocÊ entregou e conte qual dia será o 10o dia , porque se eles não entregarem a devolutiva no prazo significa que o seu pedido de reconsideração será deferido automaticamente, ok?

    Se eles retornarem mantendo a retenção , vocês seguem para a segunda parte que é o RECURSO . Daí é um documento de mesmo teor que o anterior mas endereçado para o Dirigente Regional que supervisiona a escola. O documento é entregue na escola e a escola encaminhará o documento para a Diretoria de Ensino.

    A Diretoria de Ensino irá designar 3 supervisionares para analisarem o processo. Eles pedem todas as avaliações, as recuperações, todos os diários de classe, enfim… é um baita processo que é montado e eles irão analisar com intuito de saber se houve falha no processo de avaliação.

    Se a diretoria de ensino mantiver a reprovação ainda há o Conselho de Educação ,ok?

    Esse é um caminho.

    O outro caminho é encontrar uma escola que faça reclassificação. Em geral as escolas não fazem reclassificação com 5 matérias mas isso depende muito do colégio. Você terá que ligar para cada colégio e perguntar se eles reclassificam. Os colégios mais tradicionais é mais difícil , Objetivo , por exemplo, parece que reclassifica.

    Mas eu acho que vocês devem tentar o Pedido de Reconsideração porque está previsto como ato normativo este direito do aluno, ok?

    Quaisquer outras informações estou à disposição!

    Forte abraço!

  56. ISABEL CRISTINA comenta,

    dezembro 8, 2013 @ 1:57

    NA SEXTA FEIRA DIA 06-11-2013 ESTAVA FAZENDO COMPRAS MEU MARIDO JA TINHA SAIDO DE CASA,RECEBI UMA LIGAÇÃO DA ESCOLA ME AVISANDO QUE O MEU FILHO ESTAVA RETIDO
    E QUE ELE ESTAVA EM ESTADO DE CHOQUE, QUE EU DEVIA IR ATÉ LA PARA BUSCALO QUE ELE NÃO TINHA CONDIÇÕES DE VIR PARA CASA SOZINHO.
    EU FIQUEI SEM CHÃO NÃO SABIA O QUE DIZER FAZER OQUE SE ESTAVA LA NO BRÁS E O MENINO EM SÃO MIGUEL PAULISTA
    PERGUNTEI PARA A DIRETORA DONA DO COLEGIO COMO PASSAR UMA NOTICIA PARA UM MENINO DE 14 ANOS QUE PASSOU O SABADO PASSADO NO SHOOPING COMPRANDO SUA LOOK PARA A COLAÇÃO DE GRAU QUE VAI SER NO DIA 07-11
    O MENINO TEVE QUE VIR PARA CASA COM A DIRETORA
    CHEGUEI EM CASA LIGUEI NA ESCOLA E PEDI PARA FALAR COM A DIRETORA, O RAPAZ QUE ME ATENDEU ME PASSOU QUE ELA ESTAVA EM UMA LIGAÇÃO E QUE JÁ ESTAVA DE SAIDA EU FALEI QUE IA ATÉ A ESCOLA ELE PEGOU O MEU CONTATO E ELA ME RETORNOU BATI BOCA COM ELA E ELA DESLIGOU O TEL. NA MINHA CARA, FOI LÁ NA ESCOLA E NÃO TINHA MAIS NIMGUEM LÁ,O MEU FILHO ME FALOU QUE TEM ALGUMAS CRIANÇAS QUE ESTAVAM COM NOTAS ABAIXO DA DELE QUE PASSOU NA RECUPERAÇÃO QUESTIONEI COM ELA QUE QUERIA VER A NOTAS DAS CRIANÇAS QUE FORAM APROVADAS ELA ME DISSE QUE NÃO IA ME PASSAR, EU ACHO QUE O MEU FILHO FALOU QUE ANO QUE VEM ELE IA ESTUDAR NA ETEC PORQUE NO DIA 1º ELE FEZ A PRAVA E PELA MEDIA ELE FOI BEM E NO COLEGIO DELE ELE FICOU 2 DECIMO EM MATEMATIA E NA OUTRA EM 3 PONTOS EM FISICA SERA QUE POSSO RECORRER ME AJUDE BJSS

  57. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 9, 2013 @ 3:38

    Olá Isabel,

    Você pode usar a Deliberação CEE n.120/2013. http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Entre com o PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO hoje 2a feira ou no mais tardar amanhã 3a feira porque há um prazo de 5 dias a contar da ciência da retenção para entrar com o Pedido.

    Leia atentamente e siga os procedimentos.

    O documento é formal , isto é, tem que contar com um preâmbulo dizendo eu ___________________ , residente à rua ______________ , portadora do documento __________________ responsável legal pelo aluno ________________ regularmente matriculado no _______ do colégio ____________________ venho solicitar a V.Sa. reconsideração da reprovação de meu filho de acordo com a Deliberação CEE n.120/2013.

    Depois deste preâmbulo você relata o que aconteceu.

    No final você diz : Portanto, peço que V.Sa.intervenha convocando o Conselho de Classe novamente e que o processo de ensino/aprendizagem de meu filho seja novamente analisado conforme a Deliberação CEE n.120/2013.

    Subscreve , data e assina.

    Esse documento é endereçado ao diretor pedagógico da escola. Faça-o em duas vias. A primeira você deixa na secretaria da escola e a outra você protocola e guarde.

    A partir da entrega do documento a escola tem 10 dias para lhe dar uma devolutiva. Marque bem o dia que você entregou e conte qual dia será o 10o dia , porque se eles não entregarem a devolutiva no prazo significa que o seu pedido de reconsideração será deferido automaticamente, ok?

    Se eles retornarem mantendo a retenção , vocês seguem para a segunda parte que é o RECURSO . Daí é um documento de mesmo teor que o anterior mas endereçado para o Dirigente Regional que supervisiona a escola. O documento é entregue na escola e a escola encaminhará o documento para a Diretoria de Ensino.

    A Diretoria de Ensino irá designar 3 supervisionares para analisarem o processo. Eles pedem todas as avaliações, as recuperações, todos os diários de classe, enfim… é um baita processo que é montado e eles irão analisar com intuito de saber se houve falha no processo de avaliação.

    Se a diretoria de ensino mantiver a reprovação ainda há o Conselho de Educação ,ok?

    Quaisquer outras informações estou à disposição!

    Abraços

  58. Maila comenta,

    dezembro 9, 2013 @ 9:30

    Professora Sônia estou com um problema.A escola quer reter minha filha de sete anos do 2 ano.Primeiro me alegaram que ela estourou em faltas.No início do ano conversei com a direção da escola e expliquei seus problemas de saúde e que estava em tratamento médico,por isso as faltas.Agora me alegaram que talvez ela seja retida porque não está alfabetizada portanto não acompanha o restante da sala.Oque fazer nesse caso?Eles estão corretos?Me ajude por favor

  59. Maila comenta,

    dezembro 9, 2013 @ 9:35

    E ela fica muito nervosa toda vez que falam que ela pode repetir de ano,ela já tem problemas de saúde,é completada,imagina repetir de ano,todos os colegas vão e ela fica.Estou muito nervosa tbem por conta disso.A escola pode reprova-la?

  60. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 9, 2013 @ 14:29

    Olá Maila,

    Preciso saber em qual Estado você mora, ok?

    Aguardo esta informação para poder ver o caso direito.

    Abraços

  61. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 9, 2013 @ 14:29

    Olá Maila, preciso saber em qual Estado você mora para poder lhe informar como proceder, ok?

    Abraços

  62. Regina Souza comenta,

    dezembro 10, 2013 @ 21:04

    Olá professora Sonia,

    Minha filha foi retida no 2 ano do ensino médio do estado de SP, e a direção pediu para que eu faça a carta de reconsideração, mas não sei o que escrever, ela disse para eu escrever o porque ela faltou, porque ela teve nota baixa, ela teve bastante atestados médicos esse ano, e ela tirou notas boas em quase todos os bimestres so no terceiro que ela tirou notas ruins, mas no ultimo bimestre ela recuperou as notas, gostaria de um modelo de carta o mais rápido possível, pois faltam 4 dias para eu entregar a direção, obrigada

  63. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 11, 2013 @ 1:46

    Olá Regina,

    Você pode usar a Deliberação CEE n.120/2013. http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Leia atentamente e siga os procedimentos.

    Ilma Sra
    _________________ nome completo da direção
    diretora pedagógica do Colégio ________________

    O documento é formal , isto é, tem que contar com um preâmbulo dizendo eu ___________________ , residente à rua ______________ , portadora do documento __________________ responsável legal pela aluna ________________ regularmente matriculada no _______ do colégio ____________________ venho solicitar a V.Sa. reconsideração da reprovação de meu filho de acordo com a Deliberação CEE n.120/2013.

    Depois deste preâmbulo você relata o que aconteceu. A razão das faltas, porque teve muitos atestados médicos, enfim.. o que aconteceu na vida de sua filha que prejudicou o aprendizado dela.

    No final você diz : Portanto, peço que V.Sa.intervenha convocando o Conselho de Classe novamente e que o processo de ensino/aprendizagem de meu filho seja novamente analisado conforme a Deliberação CEE n.120/2013.

    Subscreve , data e assina.

    Esse documento é endereçado ao diretor pedagógico da escola. Faça-o em duas vias. A primeira você deixa na secretaria da escola e a outra você protocola e guarde.

    A partir da entrega do documento a escola tem 10 dias para lhe dar uma devolutiva. Marque bem o dia que você entregou e conte qual dia será o 10o dia , porque se eles não entregarem a devolutiva no prazo significa que o seu pedido de reconsideração será deferido automaticamente, ok?

    Se eles retornarem mantendo a retenção , vocês seguem para a segunda parte que é o RECURSO . Daí é um documento de mesmo teor que o anterior mas endereçado para o Dirigente Regional que supervisiona a escola. O documento é entregue na escola e a escola encaminhará o documento para a Diretoria de Ensino.

    A Diretoria de Ensino irá designar 3 supervisionares para analisarem o processo. Eles pedem todas as avaliações, as recuperações, todos os diários de classe, enfim… é um baita processo que é montado e eles irão analisar com intuito de saber se houve falha no processo de avaliação.

    Se a diretoria de ensino mantiver a reprovação ainda há ainda o recurso junto ao Conselho de Educação ,ok?

    Se você quiser que eu escreva o documento entre em contato pelo e-mail: contato@soniaranha.com.br

    Abraços

  64. Glauciane comenta,

    dezembro 11, 2013 @ 2:40

    Prof. Sônia que maravilha seu blog…estou com o mesmo problema de muitos pais acima, meu filho tem tdah está no 6 ano com grandes chances de reprovar pela segunda vez o mesmo ano..penso que seria pior a reprovação novamente, mesmo ele estando com dificuldades em 3 matérias ele ficaria mais motivado passando de ano. Moro no estado do Paraná em Londrina, o conselho está marcado para dia 16 e 17 Dezembro 2013…espero para saber o resultado ou tem alguma coisa que posso fazer? aqui a soma das notas no final tem que ser de 600 pontos ex: matemática ele fechou com 550 , português 530 e ciências 580 desde já agradeço por dispensar seu tempo ajudando tanto..Que Deus a abençoe muitíssimo

  65. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 11, 2013 @ 3:51

    Olá Glauciane,

    1) Você tenha a ciência da reprovação;

    2) Após saber oficialmente da reprovação escreva um documento pedindo recurso para a escola e outro para o Núcleo Regional de Ensino dirigido a Profª. Lucia Aparecida Cortez Martins e entregue na Avenida Maringá, 290 – Vitoria.

    Eu não sei muito bem o procedimento de recurso no Paraná , mas pela informação que obtive no site da Secretaria de Educação do Estado do Paraná, no Núcleo RE de Curitiba ,o processo inicia com a escola e vai para a Ouvidoria, mas como é apenas uma informação acho melhor enviar para escola com cópia para o Núcleo.

    No documento explique que seu filho está sendo retido pela 2a vez e que a retenção não é o melhor caminho para promover avanços já que trata-se de um aluno com necessidades especiais e que suas especificidades não estão sendo levadas em consideração. Uma nova retenção além de distanciá-lo mais na relação ano x idade, estará a desmotivá-lo. O TDAH é um transtorno que prejudica o acompanhamento das aulas e das tarefas e se enquadra na política de inclusão… enfim… você deve buscar dados para fazer um bom argumento se possível se apoiando em atos normativos, leis para dar mais substância aos argumentos, ok?

    Leia mais a respeito: http://www.soniaranha.com.br/inclusao-custos-e-as-matriculas-2014/ sobre inclusão.

    Entre com o argumento da educação de necessidades especiais sobretudo se você tiver laudo médico atestando o TDAH, ok?

    Prestamos serviço de elaboração de documento de recurso. Caso considere contratar este serviço entre em contato com: contato@soniaranha.com.br, ok?

  66. Camila comenta,

    dezembro 14, 2013 @ 4:21

    Prof.Sonia
    Minha filha passou no vestibular, ela nunca foi a melhor aluna da classe mas sempre estudou em boas escolas e nunca repetiu sempre esteve dentro da media acontece q esse ano ela se dedicou mais ao vestibular do q a escola e ficou retida recebi uma ligação na quinta feira 12/12/13 para comparecer na escola eu estava trabalhando e pedi ao meu ex marido q fosse e ele foi informado q a mesma repetiu e pediram pra ele assinar um monte de documento q ele nem sabe o q assinou, porem a responsável pedagoga da minha filha sou eu conforme contrato o q posso fazer por ela o prazo vence segunda feira devo pedir recurso primeiro na escola e após na delegacia de ensino me ajude por favor!

  67. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 15, 2013 @ 15:55

    Olá Camila,

    Entre em contato comigo por e-mail saranha@mpcnet.com.br
    Urgente ok?

    Abraços

  68. Renata comenta,

    dezembro 16, 2013 @ 22:08

    Boa noite,

    Prof. por gentileza preciso de uma orientação minha filha foi reprovada por falta este ano, a mesma teve 70% de frequência. Como diz o boletim informativo da escola, ela estuda na escola municipal aqui em Campinas. Prof. este ano nos tivemos um ano muito difícil por causa de meu filho mais velho, tbm passei por falta de dinheiro, tinha dia que não tinha como mandar minha filha à escola. Fiquei desempregada e doente, estive na escola avisei a direção de todas as preocupações que estávamos passando em casa por este motivo a minha filha estava faltando, chegamos a não tem o que comer dentro de casa. Moro com meus três filhos sozinha não tenho ajuda financeira dos pais das crianças, meu filho mais velho esta cm esquizofrenia, então este ano tudo deu errado cm minha família. Gostaria de saber se posso recorrer, pr que minha filha não perca o ano, este ano ela cursou o 8° ano da escola municipal em Campinas.

    Obrigada!!!

    Renata

  69. Renata comenta,

    dezembro 16, 2013 @ 22:10

    Aguardo resposta

  70. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 16, 2013 @ 22:11

    Olá Renata,

    Vou entrar em contato com você via e-mail ,ok?
    Aguarde.

  71. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 16, 2013 @ 22:31

    Renata, seu e-mail voltou.
    Entre em contato comigo por e-mail para eu lhe ajudar a entrar com o Pedido de Reconsideração.
    Campinas há uma Resolução CME n.03/2008 que disciplina o procedimento de recurso http://www.campinas.sp.gov.br/bibjuri/r03-25082008.htm
    Entre em contato sonia@centrodestudos.com.br
    Aguardo

  72. Alessandra comenta,

    dezembro 17, 2013 @ 1:50

    Boa noite,
    Profa. Sônia, estou com algumas dúvidas.
    Fui informada por telefone no dia 11/12 que meu filho reprovou no sexto ano em uma escola particular de São José do Rio Preto-SP. Hoje estive na secretária do colégio e protocolei o Pedido de Reconsideração, mas o rapaz que atende na secretária nem tem conhecimento do que se trata o documento, assinou e colocou a data. Mas já me informou que os responsáveis estão viajando e só dia 05/01/14 estarão de volta, a secretária esta funcionando normal até o dia 20/12 e depois também entra em recesso. Minhas dúvidas são:
    Tenho o direito de solicitar o Pedido para escola particular ou só pública?
    Como fica o prazo de 10 dias úteis para resposta, passa a contar depois do retorno das férias dos responsáveis do cólegio?
    Desde já agradeço a atenção.

    Aguardo resposta,

    Obrigada!

  73. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 17, 2013 @ 3:58

    Olá Alessandra,

    Veja , a Deliberação CEE n.120/2013 é válida para escola pública e particular.

    Se você entrou com o PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO no prazo de 5 dias úteis após a ciência da reprovação você está correta.

    O diretor pedagógico se estiver viajando é um problema dele porque ele deveria saber da existência destes ato normativo e ficar de plantão para convocar o Conselho.

    Se o seu documento foi protocolado ok? Sem problemas.

    Daqui a 10 dias se a escola não se manifestar, porque o diretor está a viajar ,então, o seu filho será aprovado automaticamente pela Deliberação n.120/2013.

    Leia o artigo 3o parágrafo 3º: A não manifestação da escola no prazo estabelecido implicará no deferimento do pedido.

    Eu entendo que se o pedido foi para aprovação e não houve por parte da escola manifestação seu filho será aprovado automaticamente, correto?

    Não havendo a manifestação no prazo de 10 dias após a entrega do Pedido na secretaria da escola, você poderá
    … não sei? … talvez o procedimento será entrar em contato com a Diretoria de Ensino e dizer que você fez o Pedido de Reconsideração na data-tal e não havendo a manifestação conforme determina a Deliberação CEE n.120/2013
    o pedido é deferido , portanto , seu filho será aprovado e você quer orientação para matriculá-lo no 7o ano o que terá que ser feito, pois a direção da escola está a viajar de férias.

    Acho que é por aí, porque a Deliberação é bem clara. http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/ ajude-me a compreendê-la.

    Como é uma Deliberação saída do forno talvez seja a primeira mãe a ter o filho aprovado pela Deliberação porque a direção tirou férias rs) Mas é isso que está escrito no corpo do ato normativo.

    Se tiver novidades e puder nos contar eu agradeço!

    Abraços

  74. juliana cardoso comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 3:48

    Olá professora estou feliz por ter encontrado este blog espero que meu caso também possa se resolver.minha filha de 17 anos ficou retida 2º ano do ensino médio em 5 matérias fez a recuperação porem os professores não consideraram as notas da recuperação alegando que ela não teve empenho e bom comportamento durante o ano todo ela faz curso na asam e trabalha com menor a prediz .ela fez toda a recuperação não tem muitas faltas porem percebi uma certa birra dos professores em relação a ela devido o comportamento me disseram que ela deveria ter mais compromisso se quisesse ser promovida .mas percebi que não quiseram em nenhum momento ajuda-la.
    sendo assim retida ela ira perder a vaga no curso e no emprego pois é uma regra do curso preciso de ajuda o que devo fazer .escola Jose vieira de morais .sp
    obrigada

  75. Patricia Caqrvalho comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 3:52

    Boa noite prof Sonia. Gostaria muito de uma ajuda. Meu filho estuda em uma escola particular desde 2007, quando entrou na 3ª serie. No mesmo ano desenvolveu síndrome do pânico (tinha crises, passava mal, e a escola achava que ele não queria ficar na sala por problemas de adaptação) mas só foi diagnosticado quase 2 anos depois. inclusive a própria escola me indicou uma psicóloga logo no começo dos sintomas mas ela não diagnosticou corretamente. Na época, ele tentou vários tipos de medicação mas por acarretarem problemas a psiquiatra disse que ele não podia tomar remédios e ele passou a fazer somente tratamento psicoterápico. A escola sempre foi informada de tudo, com psicóloga sempre em contato. Sempre busquei ajuda da escola e deixei a coordenadora ciente de como proceder em caso de crises por ele chegava ate a desmaiar. Teve vezes que cheguei na escola e ele estava sozinho sentado em uma sala, mesmo com minha orientação de que não poderia ficar sozinho. As vezes ele passava mal durante a aula e saia correndo mas mesmo assim era chamado a atenção como se fosse indisciplina dele. Pensei em tira-lo de lá mas ele não anda de carro, ônibus, metro, nada. A escola fica a 3 quadras de casa e é um dos únicos lugares onde ele se sente seguro. Quando estava na 7ª eu descobri o motivo da sindrome do pânico (que é seríssimo) e foi um abalo muito grande pra ele e familiar tb. mesmo cientes disso, a escolar o reprovou (a psicóloga fez testes de QI e passou os resultados pra escola provando que o problema não era de aprendizado, mesmo pq ele esta emapenas em um nível abaixo de super dotado). Quando questionei a reprovação, a coordenadora geral me perguntou pq eu não tirava ele de lá se eu não estivesse satisfeita. Como ele ja tinha problemas suficientes, mantive ele na escola. desde o principio na escola ele faz acompanhamento com professores particulares mas mesmo assim sempre fica de recuperação. Esse ano o psiquiatra tentou uma medicação diferente e vem dando resultados. Desde o início deste ano ele vinha se queixando comigo sobre um segurança do andar que o intimidava e dizia aos amigos que estavam com ele que ele era um marginal e que se continuassem a ser amigos dele se dariam mal. Quando ele passava, ele dizia em voz baixa que estava louco pra “fritar” alguém e outras ameaças diárias como ficar na janela da porta da sala encarando ele durante as aulas.Conversei com a coordenadora e deixei claro o medo dele de que o segurança soubesse e só piorasse a situação mas ela me tranquilizou e disse que tomaria providencias (mesmo não sabendo qual) mas sem mencionar nada ao segurança. Que nunca os confrontaria. Mas um tempo depois o segurança deu uma risada sarcástica qdo ele foi chamado a atenção por um professor e meu filho contou a ela. Na mesma hora ela chamou o segurança e perguntou se ele havia feito isso e ele negou claro. Meu filho ficou arrasado, teve crises depois disso e não queria voltar pra escola pois ninguém acreditava nele lá. Qdo tentei falar com ela, ela não me atendeu e vieram as férias de julho. Em final de agosto mais ou menos, um dia ela tirou meu filho de aula e um amigo para ter uma conversa. Isso era 11 da manha. Deixou eles sentados e disse que depois voltada. O horário de saída é 12:50 mas 1:15 ele ainda não havia chegado. Eu liguei ora ele e ele disse que estava proibido de atender o telefone e que estava isolado (ele em uma sala sozinho sem poder falar com ninguém e o amigo em outra sala) e quem estava tomando conta era o mesmo segurança. Liguei na escola e pedi para falar com ele mas o segurança não permitiu transferirem a ligação. Apesar de andar de bengala e ter problemas na coluna cervical que me tiram o movimento, fui na escola. Cheguei as 2 e a coordenadora havia acabado de chama-los. Fiquei furiosa e questionei o porque do meu filho ser tratado como um delinquente e ela disse que não sabia de nada, pediu desculpas por isso e disse a ela que estava cansada do segurança trata-lo mal e questionei pq ela havia colocado os dois frente a frente e ela negou disse que meu filho estava mentindo, que não havia falado nada com ele. Não preciso dizer que ele já estava marcado pra sempre. Ele é um adolescente comum, conversa em aula mas é um menino muito educado, nunca respondeu a nenhum professor, não é do tipo que desafia autoridade. Pelos seus problemas, é um menino inseguro e com auto estima muito baixa. Não é “malandro” e tem conceitos de certo e errado bem definidos. Suas notas estavam muito ruins e pra completar em final de setembro ele teve uma catapora violenta e ficou mais de 15 dias afastado com febre de 40 e tomando antibióticos. Qdo voltou, teve praticamente uma semana de aulas e começou a reposição de provas, juntou com as provas finais e ficou em recuperação de 7 matérias. 3 matérias ele ficou por pouquíssimo (a media é 6 e ele ficou entre 5 e 5.8). Português e matemática ele precisava de muita nota (mais de 8) e hj me ligaram dizendo que ele estava retido novamente e que amanha entre 8 e 12 hs o boletim estará disponível. Ele está em choque. Fez 16 anos no domingo e era pra estar indo pro 2º ano mas terá que refazer o nono ano. A mensalidade é caríssima e não tem conversa na escola. Se vc não aceita ele dizem que vc pode transferir o aluno. Não quero que ele perca mais um ano. Os professores particulares sempre dizem que ele é inteligentíssimo, aprende tudo muito rápido, e que não tem dificuldades durantes as aulas particulares mas não entendem pq ele não consegue nota. Sei que qdo ele fica sob pressão ele fica ansioso, não raciocina direito, entra em desespero e diz que dá um branco na hora das provas. Não sei o que fazer para ajuda-lo. Ele não sai de casa, não vai em festas nem em casa de amigos por causa da doença e eu vejo como ele sofre com isso. Pensei em procurar uma escola com reclassificaçao mas acho que aqui no bairro não tem nenhuma. Pensei até em um supletivo. Tenho medo que isso agrave mais sua doença, justo agora que ele esta começando a apresentar pequenos progressos. Pelos comentários li que vc orienta a pedir a reconsideração mas isso não vai funcionar pois a coordenadora é tb a diretora e participa do conselho de classe. Acho que no ponto que chegou não adianta tentar deixa-lo nessa escola. Eles não se importam nem um pouco com a saúde tanto física qto mental dos alunos. Eles tem um alto índice de repetência. E estão tentando aumentar o nível da escola para que concorra com escolas de primeira linha e não se importam se pra isso sacrifiquem os alunos. Se puder me orientar eu agradeceria muito. Abraços Patrícia

  76. Adilson comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 4:23

    Prezada Prof. Sonia,

    Estou com um problema parecido com varios expostos acima.

    Meu filho estuda em uma escola no interior de SP, desde 2003.

    Sempre tirou boas notas, acorre que este ano, cursando o 9o ano, ficou de recuperacao em 05 materias e nao conseguiu recuperar.

    Recebi a notificacao no dia 12/12 e ja no dia seguinte ja protocolei o pedido de reconsideracao, expondo todos os motivos que a meu ver levaram a essa baixa de notas.

    O que mais me doi nesse momento (02:19 am), ouvir os solucos so meu filho no quarto, pois ontem as 19hrs, aconteceu a missa dos formandos e ele nao pode estar presente. Ate tivemos a promessa da coordenadora em agilizar a analise, porem isso nao ocorreu a tempo.

    Estou muito aflito e ansioso, sera que consiguira a aprovacao, sera que dara tempo para estar presente na colacao d grau que sera hoje.

    Desculpe o desabafo, minha pergunta é, por ele ter baixa apenas esse ano e estar a tantos anos no mesmo colegio, sera que levariam em consideracao isso na analise?

    Obrigado,

    Adilson

  77. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 4:27

    Oi Patrícia,

    Lamento muito por tudo o que você e seu filho estão a passar nesta escola.
    São tantos os pais que se queixam das escolas e tantas arbitrariedades que nós nos sentindo impotentes.

    Para orientá-la melhor gostaria de saber em qual Estado você mora , ok?

    Fico aguardando esta sua informação. att

  78. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 4:30

    Juliana, você mora na capital paulista é isso?

    Escola é pública estadual ou municipal?

    E quando você soube da retenção dela oficialmente? Pergunto por causa dos prazos para pedir recurso.

    Aguardo suas informações.

  79. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 4:48

    Olá Adilson,

    Veja que eu também estou acordado e são 2:32h.

    Esta época do ano eu choro junto com todos vocês. Hoje não consegui nem almoçar e jantar tamanha foi a corrida para aprontar pedidos de reconsideração para várias mães em defesa de seus filhos.

    É uma pena mesmo que os profissionais da educação estejam colocando seus corações longe do trabalho, porque há maneiras de evitar esta tristeza toda principalmente quando se trata do 9o ano.

    Se você usou a Deliberação CEE n.120/2013 a escola tem 10 dias para lhe dar uma devolutiva ,então, ela se pronunciará até o dia 22/12.

    Se ela não se pronunciar a Deliberação aprova automaticamente o seu filho.

    Se a resposta da escola for de manutenção da reprovação, o que infelizmente é o mais provável, você terá que entrar com recurso junto a Diretoria de Ensino depois de no máximo 3 dias úteis. A escola terá também 3 dias para encaminhar o pedido de recurso para a Diretoria de Ensino e aguardar a resposta em janeiro.

    Leia a Deliberação n.120/2013 ela substituiu a 11/96 que está postada no blog http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    A diretoria de ensino só aprovará seu filho se houver alguma falha na condução dos procedimentos. Em geral há principalmente em escolas de médio a pequeno porte. Se não houver falhas infelizmente a Diretoria mantêm a retenção.

    O problema é que pela legislação do ensino a escola é autônoma ,embora tenha que cumprir a legislação, mas é autônoma para escolher e gerenciar seu sistema de avaliação que eu particularmente acho horrível…

    Hoje fiz um pedido de reconsideração para uma mãe cujo filho está sendo retido pela 2a vez na mesma escola , aluno desde a educação infantil , e ficou retido em 4 matérias mas por 0,2 (dois décimos!) Eu nem acredito que as escolas estejam com este tipo de sistema de avaliação.. é mais do que lamentável…chega a ser crime.

    Precisando estou aqui ,ok? abraços

  80. silvia comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 10:16

    Querida Sonia tenho meu filho retido no 1EM foi pra conselho mais o conselho no quer ajudal_lo infelizmente sou estrangeira e não conheço as leyes do Brasil a 3 anos atrás ele sofria de bulin na escola no sei se isso afecto ele está desmmotivado ele fez 16 anos me ajuda estou desesperada já pedi revisão de provas vou até o final se precissar entro com recurso..??

  81. Adilson comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 11:39

    Obrigado Prof. Sonia,

    O que nos resta e aguardar.

    Assim que obtiver a resposta volto a postar.

    Abracos.

  82. Patricia Carvalho comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 13:03

    Oi prof. Sônia. Moro em são Paulo, capital e a escola dele fica em Higienópolis.
    Obrigada por me responder.
    Patrícia

  83. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 13:58

    Silvia, em qual Estado você mora?

    Preciso saber esta informação porque se for no Estado de São Paulo ou Santa Catarina há prazo para entrar com o pedido de reconsideração e se o prazo expirou não há o que fazer.

    Aguardo!

  84. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 14:07

    Patrícia, você ficou sabendo quando que seu filho foi retido?

    Você pode entrar com a Deliberação n.120/2013 http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Você tem 5 dias úteis para fazer isso,ok?

    Entre em contato com você para lhe orientar.

    Abraços

  85. Patricia Carvalho comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 14:59

    acabei de voltar da escola e a diretora disse que o prazo conta a partir de hj mas que a escola vai manter o que foi decidido. O problema é que sexta (depois de amanhã) eu vou ter que fazer outra cirurgia e to lotada de coisas pra resolver hj e amanha. Eu disse a ela que não sabia o que ia fazer, que não posso simplesmente muda-lo de escola sem pensar na adaptação e no sofrimento que pode causar a ele. Qdo eu disse sobre procurar uma escola com reclassificação, disse que só tinha visto escolas longe daqui e que ele não conseguiria ir e tb pq ficou de 5 matérias. Ela disse que me passaria uma lista de escolas que fazem reclassificação no bairro e que quanto às notas “vou resolver sua vida, fica tranquila”. Em uma hora dessas o melhor a fazer é engolir tudo calada, não é mesmo? Mas lógico que ela deixou bem claro que a escola não quer que ele saia mas se eu resolver ela fará o possível pra me ajudar pq gosta muito dele. Incrível não??? Talvez eu entre com essa deliberação somente pra ver o que acontece, o que vc acha? Deixei um recado com o psiquiatra dele agora pra ver qual a opinião dele sobre uma mudança de escola. Pode até ser que pro tratamento seja melhor deixar como está, não sei. Mas agradeço desde já pq só de desabafar já me sinto melhor rs. Vou te mantendo informada ta bom. Se quiser me mandar mensagem por e-mail, sem problemas (patriciarc@live.com). Abraços Patrícia

  86. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 18, 2013 @ 15:11

    Ok Patrícia,

    Já lhe envie por e-mail uma mensagem.

    abraços

  87. Lara de Guarulhos comenta,

    dezembro 19, 2013 @ 20:57

    Profª Sônia, tenho outra duvida, o caminho para percorremos é pedir a Revisão de reprovação, se a resposta for não, o próximo passo e entrar com Recurso na Delegacia de Ensino. Esses processos impedem a reclassificação ou não.
    Pois segundo o coordenador pedagógico, é mais aconselhável fazer a reclassificação do que perder tempo com os recursos e pedidos de revisão. Isso procede.
    Obrigada
    Lara

  88. Maria Eulalia Salviano comenta,

    dezembro 19, 2013 @ 21:22

    Prezada professora Sônia,
    Hoje pesquisando na internet como ajudar minha filha é que tive conhecimento dessa deliberação que pode ajudar alunos que ficam retidos.Parabéns por essa iniciativa, em um país que pouca importância tem dado à educação e ao emocional dos nossos jovens seja em escolas públicas ou particulares.Gostaria de pedir um conselho,pois já tentei ligar no MEC,na Secretaria de Educação e não obtive sucesso.Moro em Brasília e minha filha que completou 16 anos agora em dezembro ficou de recuperação nas mesmas matérias do ano passado.Em 2012 ela cursava o 9 ano e ficou em 3 matérias.Ela fez um supletivo dessas matérias e o colégio a aceitou de volta no 1 ano do ensino médio.Como tinha sido a primeira vez que ela tinha ficado de recuperação e repetido foi um choque muito grande pra todos,pois até da formatura ela tinha participado.Esse ano ela fez aula de reforço o ano todo e do segundo para o terceiro trimestre ela aumentou todas as notas,mas nas matérias que ela apresentou dificuldade o ano passado as notas continuavam baixas que eram inglês,matemática e ciências que agora se desmembraram em física,química e biologia.A recuperação ocorria com duas aulas pela manhã com a matéria do ano todo e prova à tarde e à noite ela tinha aula particular.Infelizmente no primeiro dia de prova que era o dia do seu aniversário ela começou a sentir fortes cólicas, que ela tem todo mês e que tem atrapalhado muito a sua vida e que ainda não descobrimos o motivo.Ela fez a prova com dor e no segundo dia a levei pela manhã ao hospital onde ela foi medicada e saiu direto para o colégio,para fazer prova ainda com reações da medicação.Levei o atestado de comparecimento ao hospital e deixei na coordenação.Quando recebi o resultado no dia 16 de dezembro a coordenadora me disse que ela não tinha conseguido recuperar as notas e que não tinha ido nem para o conselho de classe.Pedi cópia das provas e levei para a professora do último curso de reforço que ela fez e a dona é neuropedagoga.A coordenadora do ano passado me falou no final desse ano que procurasse essa especialidade para o caso da minha filha.Porque não falou o ano passado?A neuropedagoga me disse que minha filha pode fazer aula de reforço o ano todo que se não tiver um acompanhamento diferenciado não vai adiantar,porque ela tem dificuldade de processar principalmente matérias que envolvam cálculos.Que pelas provas o professor saberia que ela estudou,porque estavam todas as questões resolvidas,mas com as fórmulas empregadas em locais errados e fora a ansiedade dela que é muito grande.Desde quarta quando fiquei ciente da deliberação tento marcar uma hora com o diretor e hoje fui pessoalmente no colégio,porque a secretária me falou que ele estaria lá as 3 horas.Esperei até as 4 e ela me disse que ele não iria mais e que ele não poderia interferir no resultado do conselho de classe,mas ele nem sabe que ela não passou pelo conselho,onde vários professores falaram que iriam ajudá-la pelo seu esforço e comportamento.Ela veio de um colégio onde sofreu bullying e demorou a se adaptar nesse,onde eles estavam cientes disso e onde ela estuda junto com a irmã a. 4 anos,o que me deixa muito triste.Principalmente por não conseguir nem relatar sobres as dificuldades que descobrimos agora.Não sei como fazer o requerimento para a deliberação e nem se ela se aplica ao meu caso.Por favor se puder me ajudar agradeço.

  89. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 19, 2013 @ 21:56

    Olá Lara,

    Há duas questões a serem consideradas.

    1) O pedido de reconsideração e recurso são expedientes legais e de direito. Isto é, seu filho tem o direito de contestar critérios avaliativos inclusive por lei federal o ECA em seu artigo 53 e inciso III. De modo que mesmo o processo sendo longo e mesmo se o processo resultar na manutenção da reprovação ele é um direito que foi usado e a escola necessariamente terá que provar que usou critérios adequados e que não houve nenhuma falha.

    Em geral a Diretoria de Ensino não vai até a escola para fazer supervisão. São muitas escolas públicas e ainda mais as particulares para supervisionar, então, o olho da supervisão só se faz ver na homologação do Calendário e da Matriz Curricular que é anual e mais nada.

    Quando há um pedido de Recurso daí a supervisão é obrigada a olhar para escola. A escola terá que entregar para a Diretoria de Ensino: todas as avaliações , todos os diários de classe das disciplinas que reprovaram o aluno, as fichas individuais de avaliação periódica, o Regimento , o Projeto Pedagógico , registro de recuperação, registro de reuniões com os pais, ata de conselho ..enfim… a Diretoria irá vasculhar a escola para saber se:

    - a escola cumpriu o que determina seu Regimento Escolar e o Projeto Pedagógico ( por exemplo no Regimento diz que há recuperação mas na prática não houve)

    - e se a escola discriminou o aluno.

    Então, é um processo muito educativo porque: movimenta a Diretoria de Ensino que terá que trabalhar mais , movimenta a escola porque terá que mostrar se o trabalho realizado foi feito de forma correta, movimenta professores para que saibam que os registros, o Plano de Trabalho e as avaliações devem estar bem cuidados e de acordo com o Projeto Pedagógico e movimenta a família que corre atrás de seus direitos.

    É importante também para a família saber se a escola estava correta ou não em seus critérios avaliativos.

    2) Ao buscar a reclassificação todo este processo educativo é deixado de fora e se houve alguma falha isso não será discutido.

    Mas é uma opção fazer a reclassificação se encontrar uma escola que faça isso.

    Abraços

  90. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 19, 2013 @ 22:07

    Olá Maria Eulália,

    Vamos por partes:

    1) A escola é particular no Distrito Federal. Então, quem a supervisiona é a Secretaria de Educação.

    2) A Deliberação que você mencionou é válida apenas para o Estado de São Paulo. Eu não sei se o Conselho de Educação do DF ou a Secretaria de Educação possuem um ato normativo semelhante que disciplina pedidos de recurso diante de reprovação.

    3) Mas à favor do pedido de recurso há a lei federal n. 8069 de 13 de julho de 1990 em seu artigo 53 e inciso III que garante contestar critérios avaliativos.

    Você terá que informa-se qual é o procedimento para recurso junto a Secretaria de educação.

    Nesse documento de recurso que você fará , você terá que defender a sua filha e evidenciar alguma falha da escola em relação ao processo de aprendizagem dela, porque o recurso só é eficaz se a escola foi omissa , negligente , discriminando o aluno, não cumprindo com a legislação .. porque o recurso contesta o critério de avaliação da escola.

    É o que eu posso lhe dizer . Infelizmente não conheço os atos normativos específicos do DF para poder lhe ajudar mais ok?

    Um forte abraço!

  91. Lara de Guarulhos comenta,

    dezembro 19, 2013 @ 23:49

    Profª Sônia, compartilho e concordo com o seu comentário o movimento que todos são convidados a fazer e muito educativo.
    Vou optar pelo direto do meu filho, recebi a noticia da reprovação dia 17/12, esta dentro do prazo. Vai ser uma “briga” e tanto, pois esta escola e o nº 1 do ENEM da cidade de Guarulhos.
    Só tenho a agradecer pelas orientações.
    Lara

  92. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 20, 2013 @ 0:04

    Lara, não será fácil , mas como eu disse é educativo.

    Digo isso porque fui diretora de escola particular.

    Lembro-me de que eu estava entrando na escola e me deparei com um processo de recurso. Peguei o bonde andando, como se diz…

    Bem, quando eu li a Ficha Individual de Avaliação Periódica que os professores fizeram do aluno eu quase enfartei…

    Eu já sabia , pela leitura , que o aluno seria aprovado pela Diretoria.

    Fiz todo o processo porque é um processo grande: separei todos os Planos de Trabalho dos componentes curriculares que o aluno ficou retido, todos os diários de classe (que haviam vários erros de registro) , enfim… uma papelada considerável e 3 supervisores fizeram a análise.

    Foi muito bacana o parecer dos supervisores, porque os professores levaram um belo puxão de orelhas.

    Com este episódio eu pude orientar os professores para sanar as falhas que havia na avaliação e todos cresceram profissionalmente, inclusive eu, pois se eu não tivesse passado por aquele e outros processos de recurso, não estaria aqui hoje auxiliando os pais.

    Eu sempre vejo que situações deste tipo constrói melhores profissionais, melhores alunos e suas famílias.

    Um forte abraço!!

  93. wedja da silva frança comenta,

    dezembro 21, 2013 @ 8:29

    Minha filha foi reprovada por causa de meio ponto em ciências el faz 9 ano o que. eu faço .

  94. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 21, 2013 @ 18:34

    Wedja,

    Você mora em qual Estado?
    Aguardo

  95. sabrina comenta,

    dezembro 23, 2013 @ 11:00

    meu filho foi reprovado no 8 ano por falta de ponto hj vou entrar com recurso,ele sofreu muito na escola,tinha um menino qoferecia droga pra porém não aceitou,e brigas constantemente e bulling por ter os cabelos grandes e cumpridos

  96. ivani teixeira de frança comenta,

    dezembro 24, 2013 @ 5:16

    Boa Noite
    Fiquei indignada ao saber que minha sobrinha de 17 anos havia sido reprovada no segundo ano do ensino médio numa escola particular na cidade de Angra dos Reis R.J
    Por saber que sempre foi muito dedicada aos estudos é que fiquei chocada com tal resultado. Ela morava no Paraná e sempre tirou boas notas , e o que me deixou mais indignada foi saber que não houve por parte da escola nenhum esforço para que ela fosse promovida.
    Prova disso que seus pais não foram comunicados durante o ano, da possibilidade de retenção.
    Ela frequentou o reforço por decisão de sua mãe que viu a necessidade ,não por orientação da parte pedagógica da escola.
    tomaram ciência da reprovação dia 19/12,porém só ontem 22/12 fiquei sabendo e pedi que minha irmã fosse a escola comunicar que entraria com recurso,pois no mesmo dia que soube da retenção tentou falar com a diretora e a mesma disse que não poderia atende-la pois estava ocupada conversando com outra mãe ,e que ela falasse com a orientadora pedagógica que por sua vez estava almoçando e minha irmã só foi comunicada após já estar esperando mais de 40 minutos.
    Mas o que está me deixando preocupada é que amanhã vence o prazo para protocolar o pedido de revisão na escola e é dia 24/12 a escola ja esta fechada e só volta a funcionar dia 2/01.
    Será que em Angra dos Reis o prazo é o mesmo?Cinco dias ?
    O que fazer neste caso?
    Minha irmã até foi a escola ,mas não protocolou o documento, apenas comunicou a orientadora que por sua vez não a orientou sobre o procedimento apenas procurou a diretora que não se encontrava na cidade,pois já tinha saído de férias.
    Por favor professora Sonia nos oriente a respeito de como proceder.
    Obrigada.

  97. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 24, 2013 @ 5:38

    Ivani,

    Infelizmente a Deliberação que falamos aqui só é válida para o Estado de São Paulo porque é um ato normativo do Conselho de Educação do Estado de São Paulo.

    No Rio de Janeiro eu não sei se há um ato normativo assemelhado.

    Recomendo que ligue para a Diretoria Regional em Angra dos Reis para verificar qual é o procedimento para entrar com recurso contra o resultado de reprovação. http://www.rj.gov.br/web/seeduc/exibeconteudo?article-id=375402

    Você se baseará na lei federal n. Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990 no artigo 53, inciso III , que diz que a criança ou adolescente tem direito de contestar critérios avaliativos a instâncias superiores.

    Então , a priori não há prazo porque não há ato normativo que discipline este assunto no Rio de Janeiro.

    Mas ligue para a Diretoria de Ensino e veja qual é o procedimento no Rio, ok?

    abraços

  98. Alessandra comenta,

    dezembro 24, 2013 @ 5:56

    Bom dia,

    Obrigada pela resposta, eliminou minhas dúvidas. Mas continuo com o coração na mão.
    Agora acho difícil entrarem em contato dentro do prazo, pois até a secretária esta fechada, só voltam dia 06/01/2013 e como protocolei o Pedido no dia 16/12, se não estiver arreda, o prazo termina no dia 31/12. Mas imagino que será uma briga, não irão aceitar tão fácil assim que perderam o prazo, mas se é lei, um advogado poderá me ajudar se necessario!
    O meu problema com a escola é que sabem que ele teve acompanhamento com fono e psicopedagoga desde pequeno, teve muita dificuldade de aprendizagem e mesmo pedindo, sempre aplicavam 2 ou 3 provas por dia, inclusive na recuperação.
    Vou mandando notícias!

    Mais uma vez, obrigada!

    Feliz Natal!!!!

  99. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 24, 2013 @ 13:49

    Olá Alessandra,

    Veja , você entrou com o pedido no dia 16/12.

    Necessariamente eles terão que lhe dar uma resposta após 10 dias corridos.

    O prazo expira no dia 26/12.

    Se eles não derem , seu filho está automaticamente aprovado.

    A escola não pode fechar se há um processo em andamento com prazos determinados.

    Se no dia 26/12 não houver resposta entre em contato com a Diretoria de Ensino no dia 27/12, há um plantão, salvo engano.

    Peça orientação de como fazer cumprir a Deliberação.. Mas a opção de um advogado é ótima porque seu filho será aprovado pela Deliberação artigo 3o parágrafo 3o http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Se não houver resposta ótimo para vocês.

    A escola tem que compreender que o cronograma não é mais do jeito que querem mas do jeito que a Deliberação, ato normativo do Conselho de Educação Estadual determina.

    Forte abraço ! Feliz Natal!

  100. elaine comenta,

    dezembro 27, 2013 @ 2:37

    boa noite como faço para pedir o recurso na escola reprovaram minha filha no 1 ano fundamental elaine rio de janeiro grato.

  101. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 27, 2013 @ 2:42

    Olá Elaine, já havia respondido ao seu pedido no blog do CentrodEstudos.

    Segue novamente:

    Sim você pode pedir recurso, porém eu penso que no Estado do Rio de Janeiro não há um ato normativo do CEE que discipline esta matéria. Hoje fiquei a tarde toda lendo os Pareceres e Deliberações do CEE do Rio de Janeiro e não encontrei nada a respeito.

    Bem, você deve usar a lei federal n. 8069/90 em seu artigo 52, inciso III, que diz que criança e adolescente podem contestar critérios avaliativos em instâncias escolares superiores.

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm

    Você deve entrar com pedido de recurso na própria escola fundamentando o seu pedido pela lei federal acima e pela Resolução CNE/CBE n.07/2010 http://blog.centrodestudos.com.br/resolucao-no-7-de-14-de-dezembro-de-2010/

    Veja bem, como não há um ato normativo disciplinando esta matéria aí no Rio de Janeiro não há nenhuma garantia de que a escola lhe dê uma devolutiva com rapidez, mas não custa tentar, ok?

    abraços

  102. Alessandra comenta,

    dezembro 27, 2013 @ 12:33

    Bom dia,

    Achei que a escola também tinha o prazo em dias úteis!!! Os pais tem 5 dias úteis para dar entrada com o Pedido e já a escola 10 dias corridos para resposta! Que maravilha, pois já se passaram os 10 dias e nada de resposta do colégio do meu filho!!!!

    Vou entrar em contato com a Diretoria de Ensino e mando notícias.

    Obrigada

  103. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 27, 2013 @ 14:13

    Alessandra,

    Faça o seguinte:

    1) Faça um xerox do Pedido de Reconsideração protocolado na escola.
    2) Junte uma cópia da Deliberação CEE n.120/2013 e grife com uma caneta de marcar o artigo 3o e o parágrafo 3o.
    3) Faça uma carta dirigida para à escola

    Ilma Sra ______________nome completo da Direção

    Eu ____________________RG ____________________ (aquele cabeçalho completo)

    Venho requerer a aprovação de meu (minha) filha (o) em função do que determina o artigo 3o e parágrafo 3o da Deliberação CEE n.120/2013, já que não obtive resposta do Pedido de Reconsideração no prazo de 10 dias a contar do dia que protocolei o pedido como consta em anexo.

    O Pedido de Reconsideração foi protocolado na secretaria da escola no dia _______ 10 dias após o protocolo foi ________ e a escola não se manifestou.

    O artigo 3o e seu 3o parágrafo dizem que ” A não manifestação da escola no prazo estabelecido implicará no deferimento do pedido”.

    Peço à V.Sa que diante da Deliberação CEE n.120/2013 emita documento que faça-me ciente da aprovação de meu (minha) filho (filha)

    Subscrevo-me na presente data

    —————————————————————-
    Coloque em envelope e entregue na escola.

    Se não houver nenhuma manifestação da escola entre em contato com a Diretoria de Ensino. E se a Diretoria de Ensino flexibilizar ou não lhe atender siga para o Conselho de Educação do Estado de São Paulo denunciando que a escola não cumpriu com a Deliberação CEE n.120/2013 e que a Diretoria a apoiou.

    Abraços

  104. fran alves comenta,

    dezembro 30, 2013 @ 4:04

    bom dia,eu como não sabia que tinha recurso o prazo já acabou meu filho vai ter que fazer o 7ºano tudo de novo nunca foi reprovado sera que tem algum recurso ou escola que aceite colocar independência, ele só estudou em colégio particular desde já agradeço sua atenção aguardo sua resposta sou do rio de janeiro .

  105. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 30, 2013 @ 4:29

    Olá Fran

    O ato normativo Deliberação CEE n.120/2013 é apenas do Estado do São Paulo, de modo que no Rio de Janeiro não segue os prazos que constam nele.

    Então você deve procurar o SEEDUC e verificar qual é o procedimento para entrar com recurso porque eu não sei lhe dizer se no Rio de Janeiro há prazo como este daqui de São Paulo,ok?

    Abraços

  106. Lara comenta,

    dezembro 30, 2013 @ 14:04

    Profa. Sonia, bom dia!
    Hoje a escola respondeu ao meu pedido de reconsideração de reprovação, e a resposta do conselho foi manter a reprovação.
    Fui ate a escolar assinei o documento da resposta do conselho, porem fui informada pela secretaria, que a diretora não autorizou copia do documento, sendo assim não tenho copia. Quero e entrar com o Recurso na Diretoria de Ensino, qual e o prazo hoje e dia 30/12, vai dar tempo?
    Obrigada
    Lara

  107. Profa. Sônia Aranha comenta,

    dezembro 30, 2013 @ 17:46

    Olá Lara,sim vai dar tempo.

    Segundo a Deliberação CEE n.120/2013 do Estado de São Paulo você terá 3 dias úteis.

    30/12 – 1o dia
    31/12 – 2o dia
    02/12 – 3o dia útil para entregar .

    Leia sempre a Deliberação e siga todos os passos que ela disciplina, ok?

    http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    O Recurso você entrega na secretaria da escola . Faça o Recurso em duas vias. Uma você entrega na secretaria e outra protocole e guarde para que tenha uma cópia e não ficar sem como ocorreu com o Pedido de Reconsideração.

    O Recurso é endereçado ao Dirigente de Ensino da Diretoria de Ensino que supervisiona a escola.

    A escola encaminhará o Recurso para a Diretoria de Ensino em 5 dias e a Diretoria terá 15 dias corridos para dar uma devolutiva. Então em meados ou final de janeiro haverá uma resposta da Diretoria direto para a escola que transmitirá para você,ok?

    Abraços

  108. Denise Cristina comenta,

    dezembro 31, 2013 @ 18:09

    Prof Sonia, Boa tarde,

    Moro em Pernambuco, e meu filho também foi reprovado. Ele estava cursando o 4º ano do fundamental 1em uma escola particular e ontem fui pegar o resultado e fiquei sabendo que ele tinha sido reprovado na disciplina de História. Falei com a diretora e ela falou que ele tirou a nota muito baixa na prova final. Estou revoltada, pois acho que o conselho de classe não funcionou. E que a professora vinha marcando ele,ganhou apenas 0,5 de comportamento em historia e geografia q e a mesma professora , enquanto os outros professores deram 1,5, pois valia 2,0. Ele gostava de conversar na sala, e lá uma escola tradicional, acham que os alunos devem apenas balançar a cabeça. Bem, ontem 30-12 deram o resultado, e apenas hoje, 31-12, que tive conhecimento das suas orientações. Hoje a escola está fechada e só vai abrir segunda dia 06-01-14, o que faço? Ainda tem jeito para entrar com recurso?

    grata,
    Denise

  109. Augusta Schuer comenta,

    janeiro 2, 2014 @ 14:44

    Boa tarde Profa. Sonia

    Minha filha estuda em uma escola particular em 2013 estava no 09 ano. Dia 16/12 recebi o Boletim dela ao qual ela estava reprovada preenchi a Deliberação no mesmo dia e direcionei a escola a tarde. A escola me ligou no dia 23 para retirar a Resposta a qual era a mesma que não concordavam que ela teria capacidade para cursar o 1EM. A frequencia anual dela em todas as materias é de 98%. Em LP a media dela foram 05 no primeiro trimestre 06 no segundo e no terceiro ficou com 3,5. Ela fez reforço paralelo paguei professora pois o que ela não consegue é Produção de Texto. Em momento algum a escola (Equipe Pedagogica) disse que ela não estava bem em Produção de Texto. Ela tambem ficou em Geografia que por vez não teve reforço. Se minha filha não fosse esforçada fosse uma aluna faltante ao qual isso não ocorreu eu aceitaria a reprovação dela com consciencia tranquila. Vou recorrer na Diretoria de Ensino de Capivari quero saber quantos dias eu tenho para recorrer e se posso colocar tudo que aconteceu em um Texto redigido com as declarações da minha filha em anexo. Vou mudar minha filha de escola e a Secretaria disse que so devolvera 50% do valor matricula isso tambem procede????

    Desde ja agradeço pelas tuas orientações acima

  110. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 2, 2014 @ 14:58

    Olá Denise,

    As minhas orientações para com o recurso servem apenas para o Estado de São Paulo pois aqui há um ato normativo do Conselho de Educação do Estado que disciplina esta matéria.

    Aí em Pernambuco eu desconheço.

    Mas você poderá entrar em contato com a Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco – Fone:(81) 3183.8200 Ouvidoria 0800.286.8668 – e pergunte como é o procedimento para recurso contra o resultado final escolar garantidos pela lei federal n. 8069/90 que diz em seu artigo 53, inciso III que a criança ou adolescente tem direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores.

    No seu caso não há (pelo menos desconheço) prazo determinado para entrar com o recurso , de modo que entre em contato com a Secretaria para saber qual é o procedimento, ok? Abraços

  111. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 2, 2014 @ 16:17

    Augusta, veja a Deliberação n.120/2013 é precisa nos prazos , leia novamente: http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    1) Dia 16/12 você soube que sua filha foi reprovada;

    2) Você entrou com o Pedido de REconsideração no 5o dia útil .

    3) No dia 23/12 você retirou a resposta. Você já deve entrar imediatamente com o recurso.

    4) O recurso é endereçado ao Dirigente de Ensino e entregue na secretaria da escola que o encaminhará para a Diretoria de Ensino (leia a Deliberação e siga à risca)

    5) Você faz o recurso em duas vias. Uma você coloca em um envelope endereçado ao Dirigente de Ensino e o outra você protocola na secretaria da escola e guarde.

    6) Se você guardou uma cópia do Pedido de Reconsideração ele será anexado ao pedido de recurso para a Diretoria de Ensino com um xerox da resposta da escola.

    7) Você entregando na secretaria da escola o Recurso a escola terá 3o dias úteis para encaminhar para a Diretoria de Ensino e esta, por sua vez, terá 15 dias corridos para lhe dar uma resposta. A resposta será dada na escola e a escola entrará em contato com você.

    Então somente no final de janeiro é que terá uma decisão do processo, ok?

    Quanto ao valor da matrícula se procede:

    1) A escola está proibida de cobrar valor de matrícula que não esteja incluído na anuidade. Se cobraram pode ir ao Procon denunciar a escola.

    http://blog.centrodestudos.com.br/procon-notifica-escolas-cariocas/

    2) Verifique o contrato de prestação de serviço que você assinou e deve ter ficado com uma cópia. Se constar nele o valor de reembolso de 50% está a valer isso infelizmente, ok? Mas sempre na dúvida com relação ao contrato vá ao Procon e peça orientação.

    É isso! Abraços

  112. Luiz comenta,

    janeiro 2, 2014 @ 16:44

    Olá Sônia.
    Meu filho, foi retido no 1º ano do Ensino Médio, entrei com o Pedido de Reconsideração e foi confirmado a Retenção, tomei ciência hoje, dia 02/01/2014. Conforme fui lendo seu blog, devo entrar com Recurso na Delegacia de Ensino (Osasco/SP). Há algum advogado que possa me indicar na capital, para me instruir na elaboração do Recurso?
    Aguardo, pois o prazo é curto e tenciono protocolar até amanhã.
    Obrigado.
    Luiz

  113. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 2, 2014 @ 17:02

    Oi Luiz,

    Você fez o Pedido de Reconsideração.
    Recebeu a devolutiva da escola hoje 2/01.
    Fazer o Recurso endereçado ao Dirigente de Ensino e entregue na própria escola, ok? A escola é que encaminha para a Diretoria de Ensino.
    Você ficou com uma cópia do Pedido de Reconsideração? Envie anexado ao Recurso como também xerox da devolutiva da escola.

    Abraços

  114. Denise Cristina de Sousa comenta,

    janeiro 3, 2014 @ 14:30

    Prof Sonia,

    Entrei em contato com a secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, e o responsável que estava respondendo pela Normatização falou que não tinha como entrar com recurso porque e escola particular. Se foi reprovado, vai continuar reprovado pois a secretaria não tem como mudar nota de aluno e nem e obrigação fazer fiscalização nas escolas particulares. Eles apenas concedia o registro as escolas e cada uma seguia o seu regimento sem precisar do acompanhamento da Secretaria de Educação do Estado.

    Denise

  115. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 3, 2014 @ 15:03

    Denise, que estranho isso!

    Como a Secretaria de Educação não supervisiona a escola?

    Não. A escola é autônoma, mas é supervisionada.

    Veja se o Conselho de Educação do Estado de Pernambuco tem uma orientação a respeito. Tente falar com um dos Conselheiros. http://www.cee.pe.gov.br/index_composicao.htm

    Avenida Rui Barbosa, 1559 – Graças
    CEP: 52050-000 Recife – PE
    Telefones: (81) 3181-2686
    Tele/Fax: (81) 3181-2685
    E-mail: ceepe@educacao.pe.gov.b

    Tem que poder fazer o recurso em função da lei federal n.8096/90

    Infelizmente agora não tenho como buscar informações para você mas na semana vou tentar encontrar algo, ok?

    Abraços

  116. Alessandra comenta,

    janeiro 5, 2014 @ 3:11

    Boa noite,

    Fiz um envelope com os documentos, de acordo com suas orientações, vou entregar na secretária na segunda-feira, dia 06/01, que é quando a secretaria volta funcionar.
    Liguei na Diretoria de Ensino, falei com uma supervisora. Ela foi firme em dizer que a escola deveria ter me dado uma resposta até dia 26/12, mas ficou de me retorna até sexta e não o fez. Acredito que estão tentando contato com a Escola, mas só consiguirão na segunda-feira.
    Fiquei um pouco mais tranquila depois que consegui falar na Diretoria de ensino e ver que no site da Diretoria de Ensino daqui da cidade, consta a Deliberação bem explicada, até com as perguntas mais frequentes!
    Vou mandando notícias! Mas vou lutar até o final para ter o direito a aprovação do meu filho, já que o mais difícil aconteceu, que foi a escola perder o prazo!

    Lhe desejo um Feliz Ano Novo, com muita saúde, paz e realizações! Que receba em dobro toda a bondade que deposita neste trabalho tão importante para tantos pais!

  117. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 5, 2014 @ 15:43

    Oi Alessandra!! Que bom!!

    Sabe esta é a primeira vez que todos nós estamos lidando com esta Deliberação com os prazos rigorosos.

    Anteriormente havia a 11/96 que foi substituída por esta ,mas a anterior deixava os prazos super flexíveis e a resposta da Diretoria só ocorria em Março, acredite se quiser.

    De modo que provavelmente a direção e secretária desta escola não se deram conta desta Deliberação e não ligaram para os prazos.

    Lute nem que for junto ao Conselho de Educação do Estado porque seu filho já foi aprovado pela Deliberação.

    É uma lição para escola deixar de ser relapsa com relação a legislação de ensino.

    Peço que você nos mantenha informados. Aqui estamos tendo 800 visitas por dia! É muito pai e aluno buscando informação.

    De modo que o desfecho do seu caso será emblemático e uma lição para todos. Precisamos desta informação ok?

    Forte abraço , estou com vocês aí em pensamento positivo ! E obrigada por ter vindo , compartilhado e mantido este trabalho porque são vocês pais que faz este blog seguir adiante!

  118. Alessandra comenta,

    janeiro 6, 2014 @ 17:19

    A Escola não me deu nenhuma resposta até o momento.
    Falei na Diretoria de Ensino e a Supervisora me disse que eles são obrigados a me darem uma resposta por escrito, se não a Diretoria obriga o mesmo a ser feito. Falou para ficar esperta com a data que consta na resposta, pois podem tentar passar um documento com data de 26/12.
    A Supervisora me disse que com a resposta em mãos, se a decisão da escola continuar sendo a reprovação, terei que entrar com o Recurso, só que alegando perda do prazo.
    Pelo que senti, todos que conversei da Diretoria de Ensino, estão de acordo que a Deliberação dever ser respeitada e ele já esta aprovado.
    Fico triste em saber que tantas crianças são reprovadas, as vezes sem motivo, e ninguém é capaz de orientar os pais. Meu filho será aprovado e tenho certeza que irá acompanhar a outra turma perfeitamente, pois ter dificuldade em colocar no papel o que aprendeu não deveria ser motivo de reprova. As dificuldades de quando crianças são superadas, pois estudar ele estuda muito.
    Tenho uma filha que terminou o Ensino Médio em 2013, com 16 anos, passou para segunda fase da Unesp e USP em Engenharia, foi muito bem no ENEM, mas na infancia também teve muita dificuldade no Colegio, é extremamente inteligente, mas a forma de avaliação dos colegios deveriam respeitar mais as individualidades de cada aluno!

    Deus ilumine o seu trabalho!!!!

  119. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 6, 2014 @ 18:15

    Alessandra!

    Obrigada!

    Eu compartilho com você a sua tristeza!

    Eu aqui recebo tantos pais desesperados , vendo os filhos serem reprovados por décimos, que tem dia que nem posso ouvir falar em professor e escola …

    Ontem uma mãe dizia que o filho no 3o Médio ficou retido em um único componente curricular Artes e não teve jeito da escola aprová-lo e o rapaz vai perder uma bolsa de estudos na faculdade porque ficou retido apenas em Artes.

    Eu lhe digo que esta situação das escolas não é motivada por falta de pesquisa acadêmica nas universidades. Há centenas de teses de doutorado e de dissertações de mestrado fundamentando uma avaliação diagnóstica, cumulativa e formativa , além da própria LDB , mas as escolas ignoram estas pesquisas e adotam um sistema avaliativo arcaico, punitivo e seletivo e, infelizmente,com apoio de muitos pais que consideram estas escolas “fortes”.

    Mas este ano consegui até o momento, apenas com informação, salvar da reprovação 40% dos casos que me chegaram para auxiliar. E neste ano de 2014 vou continuar, porque é direito do aluno contestar critérios avaliativos em instâncias escolares superiores e se a gente não incomodar a mudança não ocorre, infelizmente.

    Obrigada Alessandra por compartilhar e se puder continuar voltando aqui para nos contar os próximos capítulos agradecemos porque vou escrever um post só com esta informação de perda de prazo. Veja que a Diretoria já informou que mesmo que houve perda de prazo se deve entrar com o Recurso.

    Abraços

  120. rita comenta,

    janeiro 8, 2014 @ 3:37

    boa noite professora,estou com um problema e não sei como resolver e a quem recorrer,minha filha estuda em uma escola municipal no interior de Sergipe,está cursando a 7ª serie do ensino fundamental,está com 16 anos,ficou em recuperação em 3 materias(matematica,portugues e inglês)sendo que fez as provas e passou nas 2 primeiras matérias,em inglês o professor deu mais uma prova com as questões que ela havia errado na recuperação(no caso deu mais uma chance e ela foi reprovada por 2 pontos,sendo que de uma turma de 20 alunos apenas 2 alunos passaram de série,e nenhum aluno gosta desse pprofessor,dizem que ele sempre fala que com ele só passa quem realmente e sabe o inglês,minha pergunta é a seguinte,eu posso ir na escola ou na secretária de educação do municipio e conversar com eles?o professor pode reprovar um aluno em matéria de lingua estrangeira como o inglês?por tão pouco ponto,minha filha tem uma dificuldade muito grande quanto a está matéria,então ela vai repetir todos os anos,pois não consegue entender e eu não tenho condições financeiras de coloca-la em um curso de inglês,me ajude por favor,com urgencia,e me diga se eu posso recorrer e aonde.Muito obrigada desde já pela ajuda.

  121. Profa. Sônia Aranha comenta,

    janeiro 8, 2014 @ 13:29

    Olá Rita,

    Eu posso ir na escola ou na secretária de educação do município e conversar com eles?
    Você pode sim. Você vai entrar com um documento chamado Recurso. Você não vai conversar e sim encaminhar um documento de Recurso contra a reprovação de sua filha , procedimento garantido na lei federal n.8069/09 artigo 53, inciso III, que diz que o aluno tem o direito de contestar critérios avaliativos em instâncias escolares superiores.

    O professor pode reprovar um aluno em matéria de lingua estrangeira como o inglês? Sim, pode sim. A língua estrangeira é um componente curricular que faz parte da Matriz Curricular da escola e é igual em importância a todos os demais componentes curriculares (matérias).

    Você entra com o Recurso pedindo a aprovação de sua filha junto a Secretaria de Educação do Município,ok?

    Abraços

  122. Gislaine comenta,

    janeiro 30, 2014 @ 1:06

    Boa noite Profª Sônia
    Buscando um modelo de pedido de reconsideração escolar, encontrei o seu site e resolvi comentar sobre minha angústia.
    Ontem iniciaram-se as aulas nos polos do SENAI e para surpresa do meu filho, ao terminar a aula (que assistiu inteira) foi comunicado que havia sido reprovado. O coordenador conversou com ele mostrando-lhe algumas avaliações e explicou-lhe os motivos da reprovação.
    Chegando em casa, com todo cuidado contou-me sobre isso. Fiquei inconformada pois em nenhum momento fomos avisados de que ele corria esse risco. Nem mesmo ele foi informado sobre isso.
    Hoje pela manhã fomos até o SENAI e conversamos com o coordenador que quis transferir toda a culpa para nós pais. É claro que não aceitei pois jamais recebemos alguma convocação ou mesmo telefonemas para ficarmos cientes dos fatos.
    Pedi o regimento ao qual consta que o aluno sendo menor, os pais devem ser informados tomando ciência dos fatos e que o aluno também deve ser informado e ajudado constantemente a superar suas dificuldades.
    Pois bem, fui até a DE mas o SENAI tem sistema próprio, ainda assim a supervisora, orientou-me a fazer o pedido de reconsideração, uma vez que vários itens do Regimento foram ignorados.
    Será que você poderia me ajudar com mais alguma informação importante??
    Obrigada

  123. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    janeiro 30, 2014 @ 3:48

    Olá Gislaine,

    É incrível isso heim? Você tem 5o dias úteis a contar da ciência da reprovação. Então, se ele soube no dia 28/01 seu último dia para interpor o Pedido de Reconsideração será no 03/02, se foi 29/01 será 04/02,ok? Não pode perder o prazo.

    Você deve usar a Deliberação n.120/2013 http://www.soniaranha.com.br/deliberacao-cee-n-1202013-reconsideracao-e-recurso/

    Leia atentamente e siga os procedimentos.

    Ilma Sra
    _________________ nome completo da direção
    diretora pedagógica do Colégio ________________

    O documento é formal , isto é, tem que contar com um preâmbulo dizendo

    PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO

    Eu ___________________ , residente à rua ______________ , portadora do documento __________________residente à rua ______________, município __________ responsável legal pelo aluno ________________ regularmente matriculada no _______no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI , localizado à rua____________________ venho solicitar à V.Sa. reconsideração da reprovação de meu filho de acordo com a Deliberação CEE n.120/2013.

    Depois deste preâmbulo você relata o que aconteceu e qual o motivo de você querer que reconsiderem.

    No final você diz :

    Portanto, peço que V.Sa.intervenha convocando o Conselho de Classe revertendo a reprovação conforme a Deliberação CEE n.120/2013 e a lei federal n.8069/90 , em seu artigo 53, inciso III.

    Subscreve , data e assina.

    Esse documento é endereçado ao diretor pedagógico da escola. Faça-o em duas vias. A primeira você deixa na secretaria da escola e a outra você protocola e guarde.

    A partir da entrega do documento a escola tem 10 dias corridos para lhe dar uma devolutiva. Marque bem o dia que você entregou e conte qual dia será o 10o dia , porque se eles não entregarem a devolutiva no prazo significa que o seu pedido de reconsideração será deferido automaticamente, ok?

    Se eles retornarem mantendo a retenção , vocês seguem para a segunda parte que é o RECURSO. Daí é um documento de mesmo teor que o anterior, mas endereçado ao Dirigente Regional que supervisiona a escola. O documento é entregue na escola e a escola encaminhará o documento para a Diretoria de Ensino.

    A Diretoria de Ensino irá designar 3 supervisionares para analisarem o processo. Eles pedem todas as avaliações, as recuperações, todos os diários de classe, enfim… é um baita processo que é montado e eles irão analisar com intuito de saber se houve falha no processo de avaliação.

    Se a diretoria de ensino mantiver a reprovação ainda há ainda o recurso junto ao Conselho de Educação ,ok?

    Se você quiser que eu escreva o documento posso fazer isso , porém cobro honorários. Fiz inúmeros no final do ano sendo que 60% com êxito. Entre em contato pelo e-mail: contato@soniaranha.com.br .

    Abraços

  124. Nizia Medeiros Rodrigues comenta,

    fevereiro 27, 2014 @ 21:36

    Boa tarde
    Minha filha estou em escola particular desde do jardim da infancia, quando completou 11 anos estava setimo ano, não passou por causa de uma matéria, não gostava de usar o óculos tinha complexo. As suas notas todas eram boas, em ,matemática foi reprovada por causa de um ponto. Tirei ela dessa escola. Coloquei em uma escola do governo, ela ficou revoltada não quis mais estudar, gasetava e se deixou se influenciar por pessoas, ficou dependente química
    . Hoje ela está com 14 anos, matriculo ela em escola particular ela adoece e acaba nao indo pra aula. Está perdendo o gosto de estudar, não sei o que faço mais. Faço o maior gasto com livros matrículas em colégio particular pra ela não estudar. Quer fazer o avançar, mas não existe na idade de 14 anos.

  125. Nizia Medeiros Rodrigues comenta,

    fevereiro 27, 2014 @ 21:48

    continuação do comentário anterior, um professor passou um trabalho enorme que não deu tempo nem de estudar pra prova de matematica.

  126. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    fevereiro 27, 2014 @ 21:57

    Nizia,

    Temos dois problemas:

    1) Ela não querer ir para a escola e a lei a obrigar você a matriculá-la na escola.

    2) O problema da dependência química dela.

    Eu recomendo você tentar resolver primeiro a questão da dependência química porque, caso contrário, ela não quererá estudar mesmo.

    Indico o Amor Exigente. Você conhece? É um programa de qualidade de vida e ajuda a família a lidar com o dependente químico porque sozinhos não aguentamos e não sabemos o que fazer.

    http://www.soniaranha.com.br/amor-exigente-o-programa-que-resgata-a-familia/

    Há vários grupos espalhados pelo Brasil , verifique no site do Amor Exigente se há em sua cidade. Se houver vá. Se houver em uma cidade próxima da sua , vá também. Valerá a pena.

    Abaixo também indico uma sequência de 5 programas com um ótimo terapeuta , assista .

    http://www.soniaranha.com.br/amor-exigente-entrevista-dr-fernando-de-freitas/

    O dependente químico não estuda e não trabalha na maioria dos casos, então, é preciso tratá-lo porque escola será difícil ela querer participar.

    De qualquer modo, o que é possível fazer no caso dela com relação a escola:

    Ela tem 14 anos e está no 7o ano , ela não está atrasada , ela estava adiantada , não é isso?

    Não resolve você gastar dinheiro com escola se ela não vai , então, faça a matrícula dela na escola pública para você não ter problemas com a Justiça em função da obrigatoriedade que os pais tem de matricular seus filhos na escola e mesmo que ela não vá, pelo menos você não está jogando dinheiro fora.

    Enquanto isso, você terá que ajudá-la com relação a dependência química e frequentando o Amor Exigente você saberá melhor como lida com ela: a compreender que você é gente, que não há culpa e que é preciso amar mas de forma mais exigente, com disciplina visando a saúde de sua filha.

    É o que eu posso lhe dizer, ok?

    Abraços

  127. fredson julio comenta,

    março 24, 2014 @ 21:15

    olá professora sonia
    Nos ajude nesta grande indecisão… na minha escola foi matriculado no 1°ano um aluno com quinze anos de idade(.sendo sua primeira experiencia escolar)o aluno foi alfabetizado em casa pela vó, por morar muito longe da escola nunca frequentou.Eu poderia transferi-lo para a eja porem, ao conversar com ele percebi que nao tem maturidade para tal turma.Mesmo sendo inteligente e comunicativo, o aluno ainda é menino demais para ter uma rotina da eja: pegar ônibus a noite ate a escola e convivência com alunos mais experientes.
    o aluno se recusou ir para uma turma da eja , pois diz que gosta de sua professora e da escola.
    Teria como fazermos um parece dando notas do 2 3 4 ano para ele ir para o 5° ano?
    Ja na outra turma, a professora exige que dois alunos do 1°ano com 9 anos de idade sejam transferidos para o 2° pois ela diz que as aulas para eles não estão sendo produtivas.Mas esses dois alunos sao desistentes do 1°ano da mesma escola.
    Sônia, por favor nos mostre uma luz!
    Obrigado.

  128. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    março 25, 2014 @ 21:16

    Olá Fredson,

    De qual Estado você fala? Escola é particular ou pública? Pergunto para que encontramos nos atos normativos do CEE ou da Secretaria de Educação alguma luz no final do túnel.

    1) Acho que vocês devem descrever esta situação solicitando orientação do órgão supervisor de sua escola. A devolutiva queira por escrito, assim se algum erro for cometido vocês terão resguardo do órgão supervisor que é a secretaria de educação, municipal , se a escola for municipal ou estadual em caso de escola particular ou estadual.

    2) Neste 1o ano não é possível fazer nada, nem aceleração e, tampouco reclassificação, porque este recurso é impedido pela LDB no 1o ano. Mas quando ele estiver no 2o ano, aí sim, vocês poderão acelerá-lo para o 5o ano visando diminuir a distância entre idade x série.

    No caso dos alunos com 9 anos a mesma coisa. Não é possível fazer nada também, porque não há reclassificação no 1o ano. No próximo ano letivo daí sim e, mediante uma avaliação que ateste que podem ser reclassificados, daí sim seguem para o 3o ano.

    O problema do 1o ano é o impedimento da LDB em seu artigo 24, inciso II , II

    “a classificação em qualquer série ou etapa, exceto a primeira do ensino fundamental, pode ser feita:”
    http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf

    De modo que vocês terão que elaborar um projeto pedagógico específico para este aluno de 15 anos visando que ele fique o menos possível em sala de aula com alunos de 6 anos , mas que tenha um acompanhamento fora da sala com algum professor, estagiário, enfim… preparando-o para reclassificá-lo no 2o ano para o 5o ano ou no 6o ano se ele conseguir acompanhar o 6o ano.

    O mesmo pode ser feito com os alunos de 9 anos , mas com maior flexibilidade , afinal não estão tão fora assim da relação idade x série.

    É o que se pode fazer. Falar para a professora que não dá para exigir algo fora da lei. Que vivemos em um país democrático regido por leis e que a lei federal 9394/96 impede que esses alunos de 9 anos sejam reclassificados para a série subsequente, ok?

    Abraços

  129. fredson julio comenta,

    março 27, 2014 @ 3:48

    muuuito obrigado ! forte abraço

  130. fredson julio comenta,

    março 27, 2014 @ 3:49

    sou do estado do pará e a escola é publica

  131. Sirlene comenta,

    julho 15, 2014 @ 15:11

    Prezada Prfª Sonia Aranha, bom dia!

    Preciso de uma orientação…minha filha tem 13 anos, e até Junho do ano passado, desde os 4 anos de idade, estudou em um determinado colégio particular, porém, devido alguns problemas de Bulling sofridos por ela e mais a minha vontade de conseguir uma vaga para a mesma em colégio público de qualidade, através de sorteio, acabei conseguindo uma vaga em um colégio municipal, onde foi matriculada em Julho do ano passado no 7º ano (antiga 6ª série), mas, devido a greve, somente começou a frequentar as aulas em setembro de 2013. Nesta ocasião, me arrependi amargamente, senti na pele que estava errando, até mesmo pq todos os colégios onde tentei a vaga por sorteio, ela não foi contemplada. Este ano, tenho me sentido muito triste por ter cometido este erro, tendo em vista a desmotivação de minha filha. Ela não é uma aluna nota dez, eu a considero uma aluna regular, tendo em vista sua dedicação, uma menina educada, participativa e elogiada pelos professores por onde passou, gosta de ler, ótima em redação, mas percebi este ano, que ela já não é mais a mesma. Minha tristeza começou, quando ainda no ano passado recebemos as apostilas do colégio, nossa, me senti péssima vendo aquelas apostilas, pq as mesmas parecem aquele caderno antigo de desenho de quando eu ainda estudava, com capa mole…não tem quem o faça ficar descente, pq ele é fino e molenga! Preciso te dizer o que ela disse? Não né! Acostumada com livros de capa dura, 5 cm de grossura, e hoje, está estudando com um livro que nem a historia do seu próprio país consegue contar, tamanha a sua ausência de matéria…aula de História? este ano ainda nem teve!! Ainda não tiveram provas, somente testes, e olha que já estamos em Julho, onde a mesma não se saiu bem, ainda assim! Agora, tenho me perguntado todos os dias, desde então, o que fazer para que a mesma recupere a motivação e o tempo perdido, ou melhor dizendo “as matérias perdidas”! Nossa, não sei se quem precisa mais de ajuda sou eu, ou ela, pq só agora passando por essa situação é que me dou conta do quanto existe descaso com nossa educação e se não temos condições de pagar uma escola melhor, as chances de nossos filhos ficam ainda menores…que triste! Gostaria com este testo, de pedir um conselho sobre, troca-la ainda este ano, tirá-la da escola ontem, e matricula-la em uma particular mesmo sabendo que existe a possibilidade de reprovação por seu desempenho, ou esperar o ano terminar, e mesmo sabendo que ainda assim existe o risco em ficar reprovada, muda-la de escola…por favor,coloque-se em meu lugar e me dê este conselho. Outras coisas mais, são a razão deste acontecimento, mas já escrevi por demais…Me ajudem por favor, o que eu faço?

  132. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    julho 15, 2014 @ 15:49

    Olá Sirlene,

    Conto-lhe o que ocorreu comigo quando eu tinha um pouco menos idade do que a sua filha.

    Eu morava em São Paulo capital e estudava em uma escola particular pequena mantida por uma igreja de Santa Rita de Cássia, no bairro Mirandópolis que fica entre a Praça da Árvore e Higianópolis, na zona sul.

    Era uma escola que chamávamos as professoras pelo nome, eram bonitas, bem arrumadas e modernas. Uma escola que eu adorava a D.Pedra a servente queridíssima, avó de um amiguinho meu, uma escola que havia uma sala de cada série. Lá eu estudei da Ed.Infantil até a 4a série do primário (hoje ensino fundamental).

    Pois bem, no final da 4a série meu pai ficou desempregado e a minha vida virou de ponta cabeça. Meus pais consideraram melhor mudarmos de cidade e viemos para Campinas (moro aqui até hoje) e sai desta escola querida e fui para uma escola do Estado cursar a 5a série e em alguns meses no vespertino porque não havia vaga no diurno.

    Eu sofri muito. Chorava muito ,porque era outra realidade. A inspetora que só gritava, a diretora enlouquecida, os alunos que fumavam no banheiro… tudo aquilo era um mundo completamente diferente do que eu havia vivido até então.

    Minha mãe , com muito custo, conseguiu a transferência para o diurno e minha vida melhorou e depois de um ano fui para outra escola do Estado bem melhor do que a anterior e fui me acostumando.

    Na minha vivência eu me lembro que não foi fácil aceitar que eu não mais poderia estudar em uma escola particular, mas eu compreendi que meus pais não podiam arcar com as altas mensalidades. Aquela era a minha realidade e ponto. Eu tinha que fazer do limão a limonada.

    E fiz.

    Estudei todo o ginásio e colegial em escola Pública e depois cursei duas graduações e o mestrado na Unicamp que é também uma universidade pública.

    No final da história ter estudado na escola pública não foi pior do que teria sido se eu tivesse estudado em escola particular porque ingressei no vestibular da Unicamp que era fortíssimo na década de 80 em duas graduações. Tenho diploma de tecnóloga em obras de solos , curso que fiz na Faculdade de Engenharia Civil e tenho diploma de edagogia da Faculdade de Educação e depois o Mestrado.

    Não houve prejuízo algum para a minha carreira.

    Do ponto de vista pessoal foi muito bom também porque soube lidar com a adversidade e compreender que a vida possui altos e baixos já que é importante fortalecer o nosso espírito para lidar com toda e qualquer adversidades que certamente encontraremos ao longo do caminho.

    De modo que Sirlene você não deve estar se culpando. Você fez o seu melhor. Temos que compreender que não temos como controlar tudo em prol de nossos filhos. Você é humana e como humana tem recursos limitados. Recursos emocionais e financeiros são limitados e os filhos precisam compreender isso.

    Não sinta que errou. Você tomou atitude dentro de sua possibilidade. Ela terá que viver isso da melhor forma.

    Aconselho:

    1) Conversar com ela. Explicar que a sua situação financeira atual não permite que você a retorne para escola particular e que você pede a colaboração dela nos estudos. Para que ela faça o melhor. Se a escola é mais fraca e mesmo assim ela não se sai bem como se sairia em uma escola particular?

    2) Acho que se ela não está indo bem trocá-la de escola agora é temerário.

    3) Com o dinheiro da mensalidade que você pagaria penso que seria indicado você encaminhá-la para uma psicopedagoga ou psicóloga boa para compreender o que se passa com ela.. em uma escola tem o Bullying, agora ela não tem ânimo… é preciso investigar o que a afeta porque o bulliying não é uma via de mão única. Com uma boa profissional poderá saber melhor as aptidões que ela tem… enfim.. para poder orientar os estudos de uma melhor forma porque este é um período bem complexo .. ela ficará mocinha, os hormônios estão a toda prova… recomendo também uma consulta com ginecologista ..

    O que eu quero dizer é que mude o seu foco : ao invés de analisar e se preocupar com o ambiente investigue ela , ela está precisando de um olhar mais atento porque está se transformando física e emocionalmente. Este é um momento mais delicado é a virada de criança para adolescente e tudo fica bem complicado na cabeça deles.

    4) Recomendo para você participar de um grupo bem bacana de prevenção que chama-se Amor Exigente. É um trabalho bacana para pais visando compartilhar experiências para lidar com os filhos adolescentes atuando em 12 princípios . É um programa de qualidade de vida e de prevenção ,porque afinal , não há um manual para lidar com adolescentes, não é mesmo?

    Assista:

    http://www.soniaranha.com.br/amor-exigente-voce-conhece/

    http://www.soniaranha.com.br/pais-filhos-familia/

    É o que eu posso dizer com o relato que me fez , espero que lhe ajude de alguma forma, ok?

    Forte abraço

  133. Tarso Salgado comenta,

    julho 25, 2014 @ 15:47

    Olá prof. Sônia, sou estudante, moro em Manaus, Amazonas. Reprovei o 2 ano do ensino médio (2013), em uma só matéria, para não perder o ano, pois a minha escola não iria mais ter o sistema de dependência, fui para outra escola que possuía esse sistema. Fiz o curso por um mês e passei, fui passado de ano para a 3 série do ensino médio (2014). Fiquei seis meses nessa escola, agora estou querendo voltar a antiga, na qual reprovei. Porém quando estava sendo registrado no sistema da escola, ele não aceitou, pois estou como reprovado no 2 ano do EM, e como a escola excluiu o sistema de dependência ele não aceita a aprovação através do curso. Gostaria de saber se há alguma declaração ou documento com que eu possa declarar que passei por uma instituição, e que posso alterar a nota? Desde já agradeço!

  134. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    julho 28, 2014 @ 0:53

    Olá Tarso,

    1) Desconheço como funciona os procedimentos da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas.

    2) Recomendo que você busque informação e orientação no SEDUC (92) 3614-2200

    3) A escola que lhe aprovou é que tem que expedir um documento que ateste que você concluiu a dependência e a transferência do 3o Médio para a escola anterior.

    Mas a solução desta questão você deve buscar na SEDUC que é o órgão que supervisiona as escolas,ok?

    Abraços

  135. Marcos Sergent comenta,

    agosto 22, 2014 @ 18:27

    Boa tarde,

    Minha filha estudou numa escola publica (1º ano médio) e a transferimos para uma escola particular.
    Quando pegamos o boletim tivemos uma surpresa, pois matérias em que ela tirou 10 na prova veio com 5. Não concordamos com o ocorrido.
    Como devemos proceder para reverem essas notas para que ela não seja prejudicada na nova escola.
    Obrigado pela atenção e sucesso.

  136. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    agosto 22, 2014 @ 20:04

    Marcos,

    Você pode solicitar revisão de notas que constam no histórico escolar, baseando-se na lei federal n.8069/90, artigo 53, inciso III que diz: “direito de contestar critérios avaliativos, podendo recorrer às instâncias escolares superiores;”

    Você entra com pedido formal e por escrito junto a escola pública e se não resolver segue para a Diretoria de Ensino ok?

    Abraços e obrigada!!

  137. Marcos Sergent comenta,

    agosto 25, 2014 @ 16:19

    Obrigado pelo esclarecimento…sucesso

  138. Marcos Sergent comenta,

    agosto 25, 2014 @ 16:20

    Muito agradecido pela orientação

  139. Marcos Sergent comenta,

    agosto 25, 2014 @ 16:20

    Obrigado

  140. deborah de paiva barroso comenta,

    setembro 1, 2014 @ 17:08

    Bom dia!Meu filho está no 2 bimestre do terceiro ano do ensino médio.Fui comunicada pela escola que ele já está reprovado,pois tem matérias que ele precisa tirar 10 em cada prova.Mesmo assim indo para prova final,onde a nota mínima é 8.Ele tem TDA,sempre comuniquei a escola sobre isto.Tomava Ritalina até Junho de 2013,quando apresentou efeitos colaterais fortes,assim tendo de ser suspenso o medicamento.Sempre sob orientação médica.Passou pelo segundo ano com muito esforço,pois nunca aceitou um tratamento especial na escola.Não tenho o que reclamar da escola que sempre foi atenta.Mas agora ficou impossível exigir dele notas tão altas.O rendimento dele no segundo bimestre foi mt ruim,não se sabe porque.A psiquiatra está avaliando.Posso de alguma maneira fazer alguma reverter esta situação?Legalmente.Obrigada desde já

  141. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    setembro 1, 2014 @ 20:49

    Deborah, é possível mas preciso de alguns detalhes para verificar se há tempo para incluir o seu filho em um programa de educação de necessidades especiais.

    Enviei por e-mail algumas questões, ok?

    Abraços

  142. Cris Lessa comenta,

    setembro 8, 2014 @ 19:52

    Boa tarde prof.sonia aranha , conversei com a senhora no começo do ano , minha filha ficou retida por 4 décimos em uma única matéria em um colégio particular , na matéria de matemática ela tinha 9anos e estava cursando o 4 ano ensino fundamental , sendo que não está no regimento que a criança pode ser retida com uma matéria do e sim com 3 o que faço ?

  143. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    setembro 8, 2014 @ 21:39

    Olá Cris,

    No meu entendimento não há como mover recurso contra reprovação do ano letivo de 2013 agora em setembro.

    Mesmo se fosse possível, mas as Deliberações CEE n.120/2013 e 127/2013 impedem isso em função dos prazos definidos para os pais entrarem com recurso , até o processo andar já chegou no final do ano e não seria possível reverter a situação.

    O que você pode fazer é mover uma ação contra a escola por danos morais e financeiros porque sua filha foi reprovada em um único componente curricular em desacordo com o Regimento Escolar o que causou danos para ela porque perdeu oportunidade de cursar o 5o ano e financeiro.

    Se quiser posso indicar um advogado, ok? Entre em contato.

    Abraços

  144. Leticia Maciel comenta,

    outubro 1, 2014 @ 3:44

    Olá minha filha esta no 3 ano o caso dela e por faltas tem como recorer por que queros saber se ja não esta perdido por que ela esta tentando recuperar no 3 e 4 bimestre ela tem por volta de 300 faltas tem com resolver ?

  145. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 1, 2014 @ 18:40

    Olá Leticia,

    Você terá que verificar junto a secretaria da escola qual é a carga horária e ela tem que ter 75% desta carga horária frequentada. Se não tiver , verifique na escola se há compensação de ausência para que ela não fique reprovada por faltas,ok?

    Abraços

  146. luana silva comenta,

    outubro 9, 2014 @ 19:18

    olá SÔNIA , gostaria de saber se existe algo que possa mi ajudar a saber o motivo que mi levou a repetir a quarta serie do ensino fundamental. já estou no segundo ano do ensino médio e mi mudei de cidade ao concluir a quarta seria e há mas ou menos uns dois meses eu estava olhando minhas provas que tinha guardado e percebi que tenho duas provas da quarta serie de escolas diferentes, uma de cada escola ,falei com minha com minha mãe sobre o assunto e ela mi disse que avia sido informada que eu já tinha concluído aquele ano letivo ,foi minha avó que mi matriculou na nova cidade não sei se ela errou em algo ao mi matricular.mas ao falar com alguns professores e com o coordenador da minha escola atual ninguém soube mi responder….
    por favor mi ajude,levo a escola muito a serio e gostaria muito de saber os possíveis motivos desse problema.
    agradeço desde já pela sua atenção
    obrigada.

  147. kellen comenta,

    outubro 12, 2014 @ 0:55

    Gostaria de saber se as regras para reclassificaçao valem apenas para sp ou para o estado de mg tambem. Minha filha nasceu no dia 3 de julho de 2008 de acordo com a lei ano que vem iria para o primeiro ano do fundamental. apesar disso ela ja sabe ler e escrever, posso pedir uma reclassificaçao para q ela posso cursar o segundo ano do fundamental?

  148. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 13, 2014 @ 18:10

    Olá Luana,

    Não entendi muito bem qual é o problema.

    1) você reprovou na 4a série e fez novamente.
    2) Passou para a 5a série e foi adiante
    3) Hoje está no ensino médio.

    Não estou vendo problema.

    Se você acha que na 4a série sofreu uma injustiça em ter sido reprovada agora fica difícil reparar esse erro mas você pode constituir um advogado que faça um levantamento do processo para verificar se houve erro e pedir uma indenização por danos morais e financeiros. Mas é uma ação cara e demorada,ok?

    É isso! abraços

  149. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 13, 2014 @ 18:13

    Kellen, infelizmente não há reclassificação para o 1o ano do ensino fundamental , ela é vetada pela LDB.

    O que você pode fazer é impetrar mandado de segurança constituindo advogado ou buscando a Defensoria Pública, ok?

    Abraços

  150. Andréa comenta,

    outubro 17, 2014 @ 11:07

    Olá Sonia,

    estou receosa de a minha filha reprovar por falta, não por notas, nesse caso posso entrar com esse recurso também? Moro em Brasília.

  151. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 17, 2014 @ 12:57

    Olá Andréa,

    Sim pode entrar com recurso. Em Brasília penso que não há ato normativo que discipline o recurso, mas você deve invocar a lei federal 8069/90, artigo 53, inciso III : ” criança e adolescente tem o direito de contestar critérios avaliativos em instâncias superiores.”

    Falta é grave porque está prevista na lei federal n.9394/96. Ela tem que ter 75% do total de horas letivas.

    Peça na secretaria da escola qual é o total de horas letivas do ano dela. É total , não é por disciplina,ok?

    Verifique no Regimento Escolar da escola se há o expediente de compensação de ausência. Aqui em São Paulo as escolas tem isso (ou pelo menos tinham) e quando percebiam que o aluno estava beirando o limite de ausência permitida chamava o aluno para ele fazer trabalhos compensatórios a fim de retirar as faltas.

    Se não houver este expediente , você entra com recurso afim de sensibilizar o Conselho de Classe que poderá aprovar sua filha.

    Mas é difícil,ok?

    Presto este tipo de serviço, o de elaborar o documento de defesa, mas cobro honorários para isso. Caso precise entre em contato contato@soniaranha.com.br . Abraços

  152. otavio comenta,

    outubro 21, 2014 @ 9:39

    Ola Sônia,
    Tenho um filho que estuda na ETEC, ele tem 40 aulas por semana, com uma media de 8 aulas por dia, mais tem muitas faltas e quero saber se ele tem chance de passar ou não, ou se ate mesmo posso recorrer. Ele tem 324 faltas.
    Mas a escola não tem muito comprometimento e ele fala q perdeu a vontade de estudar por isso.
    Ele tem boas notas só estou com medo dessas faltas.
    E também gostaria de sabe se a escola não cumprir com os 200 dias letivos c posso recorrer para aprovarem ele.
    Desde já agradeço.

  153. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 21, 2014 @ 14:03

    Otavio, reprovar por falta é a pior reprovação porque é uma determinação de lei federal n.9394/96 que diz que o aluno necessariamente deve frequentar 75% das horas letivas e todos os Regimentos Escolares seguem essa determinação.

    Então, o cálculo é feito por hora. Digamos que ele tenha 1600 horas no total, então, ele terá que cursar 1.200 horas e poderá faltar 400 horas.

    Se 400h:8h = 50 dias = 50 faltas. Acho que é isso.Se for isso ele já estourou.

    A reprovação por falta é algo bem complicado e a escola é obrigada a reprová-lo se não houver uma justificativa para as faltas: saúde comprometida, necessidade de educação especial, Regimento Escolar contar com o expediente de compensação de ausência.

    As ETECS não são supervisionadas pela Secretaria de Educação , elas são pela Secretaria de Desenvolvimento Economico, Ciência Tecnologia e inovação.. que é diferente os procedimentos de recurso.

    Regimento Escolar

    http://www.centropaulasouza.sp.gov.br/etec/regimento-comum/regimento-comum-2013.pdf

    Artigo 75 – Será exigida a frequência mínima de 75% do total de horas de
    efetivo trabalho escolar, considerando o conjunto dos componentes
    curriculares.

    Artigo 76 – Será considerado promovido no módulo ou série o aluno que tenha
    obtido rendimento suficiente, expresso pelas menções “MB”, “B” ou “R”, nos
    componentes e frequência mínima estabelecida no artigo anterior, após
    decisão do Conselho de Classe.

    Recomendo que você entre em contato com e-mail: supervisao@centropaulasouza.sp.gov.br
    Telefone: 3324.3300 / Ramais: 4024, 4025, 4026 e 4014 e pergunte como você pode recorrer de uma reprovação. Quais são os procedimentos,ok?

    Eu presto serviço de elaborar documento de defesa em nome dos pais mas cobro honorários para isso. Caso precise entre em contato com contato@soniaranha.com.br, ok?

    Mas adianto-lhe que o documento de recurso que você terá que fazer terá que evidenciar que o seu filho não é um relapso, mimado e que resolveu não cumprir uma determinação de lei federal, mas que teve motivos para se ausentar,ok?

    Abraços

  154. Ivana comenta,

    outubro 29, 2014 @ 21:56

    Sônia por favor, gostaria de entender, o porquê das escolas particulares não aceitarem renovar a matrícula, se o aluno tiver que repetir o mesmo ano, pela segunda vez? É duro mas a realidade que estou enfrentando. Uma vez que ele se adaptou a escola, o ritmo. A dificuldade observada o lento processamento de informações que ele tem, que o torna mais lento para a aprendizagem, por isso a primeira reprovação no 3 ano do ensino fundamental.

  155. Carolina comenta,

    outubro 29, 2014 @ 21:58

    Sônia por favor, gostaria de entender, o porquê das escolas particulares não aceitarem renovar a matrícula, se o aluno tiver que repetir o mesmo ano, pela segunda vez? É duro mas a realidade que estou enfrentando. Uma vez que ele se adaptou a escola, o ritmo. A dificuldade observada o lento processamento de informações que ele tem, que o torna mais lento para a aprendizagem, por isso a primeira reprovação no 3 ano do ensino fundamental.

  156. manuella castro comenta,

    outubro 30, 2014 @ 3:20

    Professora Sonia, recebi o boletim escolar e a pedagoga disse que reprovei por falta,tenho atestado no medico mas não levei antes de fechar o bimestre, pois estava com a medica. Fiquei de levar agora, mas ela disse que vale só 24horas, eu não sabia disso e ninguém nunca me explicou, sempre pensei que entregava atestado quando acabava o ano letivo se reprovasse por falta. também tenho um filho e muitas vezes não fui porque ele estava doente.
    tenho 16 anos e estou cursando o 9°ano.
    O que devo fazer ? Sendo que são três atestados de 3 dias cada, o que soma menos 45 faltas.

  157. manuella castro comenta,

    outubro 30, 2014 @ 3:22

    mandei um e-mail anterior, Sou de Jacarezinho-Pr.

  158. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 30, 2014 @ 15:43

    Ivana,

    1) Seu filho tem diagnóstico de necessidades especiais? A escola lhe pediu para levá-lo em outros profissionais?

    2) Seu filho será reprovado no mesmo ano e na mesma escola por duas vezes?

    3) O que a escola fez para promover avanços? Recuperação, orientação de estudo, enfim…

    Tem problema aí… veja bem … se o seu filho é lento para aprender deve ter algum tipo de comprometimento e se tem deveria ter sido incluído e não reprovado … É o segundo ano nesta escola?

    Não aceite a reprovação e ainda mais a escola não quer renovar a matrícula?? Qual é a alegação? Cabe aí uma ação por danos …

    Presto serviço de elaborar documento em defesa do aluno no campo da educação, mas cobro honorários por isso.. se quiser contratar meus serviços entre em contato contato@soniaranha.com.br

    Seria o primeiro movimento que você faria … entregar documento na escola defendendo o direito de seu filho a educação e com atendimento as suas necessidades. Se a escola não recuar , mover ação de danos, daí seria com um advogado que posso lhe indicar um ,ok?

    abraços

  159. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 30, 2014 @ 15:44

    Carolina vou responder da mesma forma que fiz para a Ivana:

    1) Seu filho tem diagnóstico de necessidades especiais? A escola lhe pediu para levá-lo em outros profissionais?

    2) Seu filho será reprovado no mesmo ano e na mesma escola por duas vezes?

    3) O que a escola fez para promover avanços? Recuperação, orientação de estudo, enfim…

    Tem problema aí… veja bem … se o seu filho é lento para aprender deve ter algum tipo de comprometimento e se tem deveria ter sido incluído e não reprovado … É o segundo ano nesta escola?

    Não aceite a reprovação e ainda mais a escola não quer renovar a matrícula?? Qual é a alegação? Cabe aí uma ação por danos …

    Presto serviço de elaborar documento em defesa do aluno no campo da educação, mas cobro honorários por isso.. se quiser contratar meus serviços entre em contato contato@soniaranha.com.br

    Seria o primeiro movimento que você faria … entregar documento na escola defendendo o direito de seu filho a educação e com atendimento as suas necessidades. Se a escola não recuar , mover ação de danos, daí seria com um advogado que posso lhe indicar um ,ok?

    abraços

  160. Profa. Sônia R.Aranha comenta,

    outubro 30, 2014 @ 15:54

    Manuella, escola pública ou privada? você é emancipada ?
    Aguardo.

Por favor, Deixe um comentário aqui !