Data-corte 31/03 permanecerá a mesma no RS

29/set/2016 às 19:12 por Profa. Sônia R.Aranha em: política educacional

Apesar do posicionamento do Conselho Nacional de Educação em cumprir determinação judicial e encaminhar orientação para todos os Conselhos Estaduais de Educação, o Conselho Estadual do Rio Grande do Sul manterá a data-corte 31/03.

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE A IDADE DE CORTE no Sistema Estadual de Ensino do RS:

O Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul – CEEd, em reunião do Colegiado, no dia de hoje, 14 de setembro de 2016, diante de questionamentos sobre a idade de corte, reafirma o disposto nas Resoluções CEED nº 307/2010 e CEED nº 311/2010, que estabelecem para o Sistema Estadual de Ensino 4 e 6 anos de idade completos, até 31 de março do ano que ocorrer a matrícula, para o ingresso na educação infantil e no ensino fundamental, respectivamente.
Domingos Antônio Buffon
Presidente
CEEd/RS
http://www.ceed.rs.gov.br/conteudo/13088/nota-de-esclarecimento-sobre-a-idade-de-corte

Tags: , ,

Veja Também: Sem assuntos relacionados.

3 Comentários »

  1. Cai data-corte 31/03 segundo o Conselho Nacional de Educação comenta,

    setembro 29, 2016 @ 19:14

    [...] Rio Grande do Sul manterá a data-corte 31/03. Leia aqui [...]

  2. Andrea comenta,

    outubro 3, 2016 @ 17:17

    Boa tarde, o RS já se separou do restante do Brasil e não avisou aos cidadãos riograndenses? O resultado da avaliação nacional e por estados, uma baixa nota do EF e EM, explica que não está sendo válida as tentativas de acerto e erro com nossos alunos e filhos. Tem crianças em condições de alfabetização discriminadas pela idade e outras com a idade cronológica, mas com lacunas em seu desenvolvimento emocional, pedagógico, avançando etapas sem entender a maioria dos assuntos que são desenvolvidos em aula. Gente, estamos falando de seres humanos, diferentes entre si, e, por isso, precisamos de uma alfabetização mais efetiva, que seja elaborada de acordo com a realidade da criança e não sua idade cronológica.

  3. Neita comenta,

    novembro 9, 2016 @ 18:16

    É um retrocesso pensar que somente a idade cronológica de uma criança possa definir sua maturidade. Isso é inadmissível!
    Seria inteligente da parte do Conselho Estadual de Educação que permitisse um critério mais inclusivo, como por exemplo permitir às crianças com 6 anos incompletos ingressarem no ensino fundamental, desde que estas passssem por avaliação psicopedagógica individual.
    Minha filha completa 6 anos em maio de 2017 e somente por 2 meses terá que iniciar o ensino fundamental somente em 2018. Ridículo isso! Gostaria de saber onde estão os estudos científicos que embasam a utilização desta data como ponto de corte!

Por favor, Deixe um comentário aqui !